nsc

publicidade

Ânderson

NA BERLINDA

Antes de decidir sobre futuro da operação Alcatraz, juíza pede manifestação do MPF

Compartilhe

Por Ânderson Silva
17/07/2019 - 19h06 - Atualizada em: 17/07/2019 - 23h02
Operação Alcatraz foi feita em 30 de maio (Foto: Tiago Ghizoni/NSC Total)
Operação Alcatraz foi feita em 30 de maio (Foto: Tiago Ghizoni/NSC Total)

A juíza Janaína Cassol Machado, responsável pela operação Alcatraz na Justiça Federal de Florianópolis, decidiu abrir prazo para o Ministério Público Federal (MPF) se manifestar sobre o pedido de suspensão do processo feito pelas defesas de investigados. Ela deu cinco dias para que os procuradores da força-tarefa que atua no caso emitam um posicionamento sobre os recursos.

Depois disso é que a juíza deve decidir sobre os pedidos. Além da suspensão, parte dos advogados pede a soltura das pessoas que continuam detidas. Sete delas estão nos presídios e uma em prisão domiciliar.

A assessoria de imprensa do MPF disse que o coordenador da força-tarefa, procurador da República Alisson Campos, vai apresentar a manifestação nos autos. Assim que isso for feito, afirma, o teor será divulgado.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

anderson.silva@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade