nsc

publicidade

Ânderson

Reajuste

Cresce pressão nas forças de segurança de SC por reposição inflacionária esperada desde 2013

Compartilhe

Por Ânderson Silva
10/09/2019 - 04h05

Vem crescendo dentro das forças de segurança pública de Santa Catarina a cobrança pela reposição salarial da inflação dos últimos anos. Desde dezembro de 2013, as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros e o Instituto Geral de Perícias (IGP) não recebem o reajuste da data-base. Nos últimos dias a pressão interna aumentou em diferentes frentes.

Um grupo que vem sendo chamado de G11, formado por entidades representativas de policiais, bombeiros e peritos, se reuniu para construir a proposta que será levada ao Executivo. O presidente da Associação dos Oficiais Militares (Acors), Sérgio Sell, diz que aguarda uma posição do Estado para o encontro.

Aos comandos, o governo tem dito que a reposição somente virá quando as contas apresentarem sinal de melhora.

Cadeirinha

Dois acidentes graves nos últimos dias em rodovias federais de SC reforçam a importância da cadeirinha para crianças nos carros. Em um deles, na sexta-feira passada, um garoto de dois anos morreu. Em outro, nesta segunda-feira, o bebê de seis meses estava no equipamento, que não foi preso corretamente no banco e acabou ferido por ser lançado junto com a cadeirinha, segundo a PRF. Episódios como estes comprovam que não há como diminuir a cobrança sobre o uso do item.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

anderson.silva@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade