nsc
    nsc

    Falta de água

    Diante de estiagem, prefeitura de Florianópolis proíbe lavação de bens públicos municipais

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    08/08/2019 - 15h28 - Atualizada em: 08/08/2019 - 15h35
    Bairros como o Itacorubi começam a sentir os efeitos da estiagem na Grande Florianópolis (Foto: Gabriel Lain)
    Bairros como o Itacorubi começam a sentir os efeitos da estiagem na Grande Florianópolis (Foto: Gabriel Lain)

    A estiagem dos últimos dias levou a prefeitura de Florianópolis a publicar um decreto nesta quinta-feira proibindo a lavação de carros, calçadas, passeios públicos e pátios de imóveis públicos municipais no âmbito da administração pública municipal se for utilizada água tratada canalizada. O documento assinado pelo prefeito Gean Loureiro terá vigência enquanto perdurar a falta de chuva que gera baixa pressão e intermitências no abastecimento da cidade.

    O decreto tem exceções para os casos em que seja necessário utilizar a água para ações de saúde ou segurança pública. O município diz que segue acompanhando o trabalho da Casan para buscar alternativas que diminuam o impacto da falta de chuva sobre o dia a dia da população.

    Em caso de descumprimento do decreto, a prefeitura indica que haverá punição para os funcionários da prefeitura conforme previsto no artigo 154 do Estatuto dos Servidores. As sanções vão de punição está destituição do cargo em comissão.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas