nsc
    nsc

    No judiciário

    Ex-presidente do STF passa a integrar defesa de preso na operação Alcatraz

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    19/02/2020 - 11h04 - Atualizada em: 19/02/2020 - 11h17
    Sepúlveda Pertence, ex-presidente do STF (Foto: Divulgação/STF)
    Sepúlveda Pertence, ex-presidente do STF (Foto: Divulgação/STF)

    O ex-secretário adjunto de Administração de Santa Catarina, Nelson Castello Branco Nappi Junior, que continua preso dentro da operação Alcatraz, tem um reforço na sua defesa. Ele contratou Sepúlveda Pertence, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), para apoiar a sua equipe de advogados. Pertence atuará no pedido de habeas corpus feito dentro do próprio STF para que Nappi seja solto. A informação inicial foi publicada pelo portal JusCatarina e confirmada pela coluna. Os advogados tentam também que, caso a liberdade seja negada, ele possa cumprir a prisão em casa ou numa sala de Estado-Maior, que seria em alguma unidade policial.

    O novo defensor de Nappi tem vasto currículo jurídico. Além de presidente do STF, foi procurador-geral da República. Depois de deixar o Supremo, ele passou a atuar como advogado, inclusive tendo defendido por um tempo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pertence deixou a causa em julho de 2018.

    A defesa do ex-secretário adjunto de Administração teve todos os seus recursos negados até o momento nas três instâncias. No Superior Tribunal de Justiça (STJ) os defensores ainda aguardam o agendamento do julgamento de um habeas corpus. O mesmo é esperado no STF, onde o relator é o ministro Luiz Edson Fachin.

    Operação Alcatraz

    A Operação Alcatraz investigou supostas fraudes em licitações, desvio de dinheiro e superfaturamento de contratos de prestação de serviço de mão de obra terceirizada e do ramo de tecnologia firmados com órgãos do governo de Santa Catarina.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas