nsc
    nsc

    Agricultura

    Infográfico: como foi desenvolvida a Robusta, nova cebola de Santa Catarina

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    14/11/2019 - 08h55
    Robusta, como é chamada, foi produzida pela Epagri de Ituporanga nos últimos 15 anos (Foto: Divulgação/Epagri)
    Robusta, como é chamada, foi produzida pela Epagri de Ituporanga nos últimos 15 anos (Foto: Divulgação/Epagri)

    *Com Ben Ami Scopinho

    Lançada nesta quinta-feira pela Epagri de Ituporanga, a cebola Robusta representará até 15% da produção de Santa Catarina nos próximos anos. Esta é uma estimativa de Daniel Pedro Nunes, coordenador da estação que desenvolveu a cultivar nos últimos 15 anos. Hoje, Santa Catarina tem quase 19 mil hectares de cebola plantada. Conforme o tipo de manejo aplicado, a Robusta tende a produzir de 15% a 20% do que o modelo tradicional.

    O especialista explica que o produto foi desenvolvido por meio de melhoramento convencional, com o cruzamento entre genitores selecionados (pais) seguido de seleção.

    — Na prática, conseguimos selecionar uma cebola que na natureza já era tolerante ao míldio (doença que afeta a cebola) e por meio de cruzamentos e seleção tornamos essa cebola competitiva a nível comercial para o que o agricultor conseguisse ter ótima qualidade e produtividade. A robusta não foi originada por meio de DNA recombinante, ou seja, não é transgênico. É uma cebola comum com maior tolerância ao míldio, sendo assim indicada a todos sistemas de cultivo, inclusive orgânico.

    Veja abaixo como a Robusta foi desenvolvida pelos técnicos da Epagri:

    Arte: Ben Ami Scopinho
    (Foto: )

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas