publicidade

Navegue por
Ânderson

Saúde

Justiça determina que OS da UPA do Continente faça seleção para contratar médicos

Compartilhe

Por Ânderson Silva
14/03/2019 - 07h37 - Atualizada em: 14/03/2019 - 07h39
(Foto: Prefeitura Municipal de Florianópolis/Divulgação)
(Foto: Prefeitura Municipal de Florianópolis/Divulgação)

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Luis Francisco Delpizzo Miranda, determinou que a organização social Mahatma Ghandi, responsável pela administração da UPA do Continente, recém-inaugurada, faça um processo seletivo para a contratação de médicos. A prefeitura de Florianópolis foi obrigada a exigir esse trâmite da empresa. A liminar foi concedida nesta quarta-feira depois de um pedido do Sindicato dos Médicos de Santa Catarina (Simesc), que questiona a forma de chamada dos profissionais que estão atuando na unidade de saúde.

Pela decisão, segundo Miranda, não há "prova de que a autoridade impetrada (prefeitura) e sua contratada tenham obedecido os ditames do edital e do contrato", que previa processo seletivo para a contratação dos médicos. O município, dentro da ação, alegou que a organização fez um ato convocatório, mas o juiz questionou o fator de não ter sido explicado como de desenrolou esse processo, "quem se sagrou vencedor ou de que forma ocorreu a contratação dos médicos".

Com isso, a decisão deu 90 dias para que o processo seletivo seja feito conforme determina o edital de concorrência vencido pela Mahatma Ghandi. Cabe recurso.

Deixe seu comentário:

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação