nsc
    nsc

    Avaliação dos passageiros

    Pela primeira vez, aeroporto de Florianópolis fica acima da meta estipulada pelo governo federal

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    01/08/2019 - 11h42 - Atualizada em: 01/08/2019 - 11h48
    Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis
    Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis (Foto: Divulgação)

    Na pesquisa de satisfação de passageiros divulgada pelo Ministério da Infraestrutura, o aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, ficou pela primeira vez acima da meta estipulada pelo governo federal e deixou a última posição entre os 20 terminais pesquisados no Brasil. A nota geral para o estabelecimento da Capital catarinense foi de 4,16, superior aos 4 definidos como sinal de aprovação pelo governo federal.

    Os usuários são questionados sobre diferentes itens e precisam dar notas em uma escala de 1 a 5, onde 1 significa “muito ruim” e 5 “muito bom”. As pesquisas são feitas trimestralmente. No primeiro de 2019 a avaliação do Hercílio Luz foi de 3,90.

    Desta vez, o terminal de Florianópolis deixou a última posição e ultrapassou o aeroporto de Salvador. Os dois foram concedidos à iniciativa privada recentemente. A estrutura catarinense registrou o maior percentual de crescimento na avaliação positiva dos passageiros, dentre os 20 aeroportos pesquisados, em relação ao mesmo trimestre do ano passado: 12,6%. De acordo com o levantamento, destacaram-se Curitiba (4,72), seguida por Vitória (4,66), Campinas (4,64), Confins (4,60), Maceió (4,57), Goiânia (4,48), Brasília (4,46), Manaus (4,45), Santos Dumont (4,43) e Galeão (4,38), fechando os dez primeiros.

    No Hercílio Luz, chamam a atenção positivamente as notas para a quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes (4,14), qualidade da informação prestada pela companhia aérea (4,62) e a disponibilidade de transporte público para o aeroporto (4,71), todas com a segunda melhor avaliação entre os terminais.

    Negativamente, estão o tempo de fila na imigração (3,64), o tempo de fila no check-in com autoatendimento (4,40) e a disponibilidade de assentos na sala de embarque (3,85), as três com pior nota em relação aos 20 aeroportos.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas