Florianópolis

publicidade

Augusto

SÉRIE B DO ESTADUAL

Faltou maturidade, mas o Metrô conseguiu ser mais eficiente que o Camboriú em 180 minutos

Compartilhe

Por Augusto Ittner
19/08/2018 - 19h53 - Atualizada em: 19/08/2018 - 19h53
Ari Moura, craque do Metrô no campeonato, teve uma atuação apagada. Foto: Patrick Rodrigues

As coisas poderiam ter sido bem mais tranquilas se o Metropolitano não tivesse sido tão imaturo no segundo tempo do jogo deste domingo, contra o Camboriú. Ao abrir o placar com gol de William Paulista a equipe teve a faca e o queijo na mão para garantir a volta à Série A sem muitos apertos.

Mas não. Cedeu às ofensivas do adversário e entre desperdícios no ataque, viu o rival crescer ao ponto de empatar e virar o jogo.

Em resumo, o Metropolitano só foi entender o comportamento do Camboriú aos 14 minutos do primeiro tempo, quando criou a primeira chance e passou a dominar as ações. Até então, o time estava refém dos chutões e aparentava que ia passar os 90 minutos se defendendo, esperando o adversário cruzar bolas na área.

Demorou, mas o time percebeu que dessa forma sofreria pressão e foi para cima. Com Diego Palhinha e Jean Dias – que assim como Ari Moura não tiveram atuações glamorosas, é bom que isso fique claro –, o Verdão colocou a bola no chão e se acalmou.

Mas aí levou o primeiro gol aos 13 do segundo tempo, com Jean Carlos, e deu início à meia hora mais apreensiva da história recente do clube – e era fácil perceber esse sentimento no semblante do torcedor. Mesmo cantando os 90 minutos de jogo, as feições eram de preocupação.

Quando Aldair aos 45 vira o jogo para os camboriuenses, houve quem pensasse que aquele sentimento de 2013, contra o Juventude, fosse se repetir. Mas não foi o que aconteceu. Menos mal.

Diferente do primeiro duelo entre os times no mata-mata, dessa vez quem ganhou foi o menos pior em campo. O Metropolitano se amedrontou e passou uma pressão desnecessária, enquanto o Camboriú se aproveitou dessa brecha. Mas aí já era tarde demais.

Deixe seu comentário:

publicidade

Florianópolis
© 2018 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2018 NSC Comunicação