publicidade

Navegue por
Cacau

Estradas

Sinalização em rodovias de Santa Catarina é uma piada 

Compartilhe

Por Cacau Menezes
15/03/2019 - 05h00 - Atualizada em: 15/03/2019 - 05h00
Guto Kuerten, DC
Foto: Guto Kuerten, DC

Que o Brasil e Santa Catarina, em termos de sinalização vertical e horizontal nas rodovias e nas estradas, é uma piada, estando anos luz de Europa e EUA, a maioria já sabe. Agora, que está perdendo para lombadas convencionais e eletrônicas (multas), essa é nova.

Só não é para quem utiliza o Aeroporto de Chapecó, principalmente os de municípios da região que utilizam a BR-282, onde não existe nenhuma placa indicativa dos equipamentos. O fato se repete na cidade de Chapecó, trajeto com sete lombadas e apenas cinco placas, estas quase chegando ao aeroporto, ou seja, falta de planejamento público e descaso. Não condiz com a simpatia da cidade.

Pois, pois!

Representantes do trade turístico de Floripa estão participando da maior feira do segmento em Lisboa, Portugal. A ação é o primeiro passo para a promoção de Florianópolis em novos mercados, que inclui o mercado europeu e se estende por destinos do Mercosul, como Uruguai, Paraguai e Chile.

Ilha das lombadas

Ao ler na coluna de ontem que o empresário Fernando Marcondes contou perto de 60 lombadas entre o Costão do Santinho e o Floripa Airport, o leitor Evandro Fortunato Linhares, morador dos Açores, Sul da Ilha, somou, da sua casa até o Centro, 42 lombadas, sendo que ida e volta são 84.

Sede da UCE

O Desembargador Ricardo José Roesler, da 3ª Câmara de Direito Público do TJSC e atual presidente do TRE/SC, deferiu liminar à ação de retomada da sede aforada pelo Estado de SC, suspendendo os efeitos de decisão proferida pela 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital, que havia determinado que a União Catarinense dos Estudantes desocupasse em 30 dias a sua sede no Centro de Floripa. O imóvel foi doado à entidade em 1957, por lei própria, doação ratificada em 1985, na gestão do então governador Esperidião Amin. A UCE exerce suas atividades no local há 61 anos.

Boicote

A torcida do Criciúma realmente não está satisfeita com o time. Em nota, a direção de Os Tigres, a maior torcida organizada, anunciou que não vai ao estádio Heriberto Hülse nos jogos contra Avaí e Joinville, pelas 15ª e 17ª rodadas do Campeonato Catarinense. No comunicado à imprensa, a direção da torcida afirma: "Amamos o Criciúma Esporte Clube e faremos o que for preciso por ele". É mesmo? Tem certeza?

Orgulhe-se!

Mostrei na TV nesta semana o vídeo que será lançado no aniversário de Floripa, destacando suas belezas para o mundo todo. Além de ser veiculado em todos os canais durante o final de semana do aniversário, em 23 de março, o vídeo vai circular o mundo promovendo esse paraíso ao Sul do Brasil. Para quem ama e vive Floripa, é de arrepiar.

Em alta

Hotel Majestic, na Avenida Beira-Mar Norte, termina a temporada com a melhor média de ocupação em Floripa, algo em torno de 75%. É também o hotel hoje na cidade com o maior número de eventos.  

Mulheres na magistratura

Na magistratura de Santa Catarina, as mulheres representam um terço dos 523 juízes e desembargadores. São 177 mulheres (34%) para 346 homens (66%). O número varia, ainda, de acordo com a região. Em Criciúma, Sul do Estado, o percentual de mulheres é de 43% do total de juízes. Em Chapecó, na região Oeste, cai para 25%. Apesar de ainda distante da equidade, o índice é maior do que há quase 20 anos, quando as magistradas representavam um quarto do número total: eram 65 mulheres para 138 homens.

Chopada da Esag

Neste sábado, a Fields será palco da tradicional festa da Choppada da ESAG. Numa edição pra lá de especial, a festa terá Open Bar Premium no mezanino, Open Bar na pista e atrações para todos os gostos. A Choppada é um dos eventos universitários mais tradicionais de Floripa. Com uma vibe incrível, a festa agora é realizada uma vez por ano, mas o espírito de integração continua presente a cada edição.

Ano velho

A poucos dias de abril e de mais um aniversário, meu ano novo ainda não começou porque o de 2018 também ainda não acabou. Estou atrasado em 2019, resolvendo o que faltou do ano passado para, aí sim, começar o novo ano com uma agenda que me permita pelo menos saber das minhas férias. Perdidinho, perdidinho. Com tanta coisa pra resolver do ano passado, ainda não posso proclamar: “ano novo, vida nova”. 

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação