nsc
    nsc

    Opinião

    Aproveita, Bolsonaro

    Compartilhe

    Carolina
    Por Carolina Bahia
    28/01/2020 - 21h07
    Presidente Bolsonaro (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
    Presidente Bolsonaro (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

    O presidente Jair Bolsonaro deveria aproveitar a demissão do presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, para aplicar a mesma medida ao Ministério da Educação (MEC). A incompetência no gerenciamento dos pedidos de aposentadorias e a falta de transparência resultaram em uma situação insustentável.

    Milhares de pessoas aguardam na fila e a resposta é de que em seis meses o sistema do INSS poderá estar organizado. Isso é deboche e prejudica a faixa da população que mais precisa. Nesse caso, o governo sentiu o desgaste e anunciou mudanças.

    Enquanto isso, no MEC, o erro nas provas do Enem virou caso de Justiça. Estudantes reclamam que não recebem respostas para suas dúvidas, os resultados do Sisu primeiro vazam e depois têm divulgação autorizada pelo STJ.

    O ministro Abraham Weintraub virou uma usina de polêmicas e não entrega resultados práticos. A Comissão de Ética concluiu que ele desrespeitou o decoro do cargo e lhe aplicou uma advertência.

    Em junho, o ministro tentou fazer piada ao associar os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff à apreensão de cocaína em uma aeronave da comitiva presidencial. Os alunos que não sabem o que vai acontecer com as notas do Enem não estão achando graça de nada.

    Lista de obras

    O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, garantiu que até março será lançado edital para contratação do projeto e execução dos oito quilômetros que faltam da BR-285, entre São José dos Ausentes e Timbé do Sul (SC). A ponte da região também está contemplada.

    Já sobre a BR-470, o deputado Ronaldo Santini (PTB) e o senador Luis Carlos Heinze (PP) escutaram do ministro que até abril será lançado o projeto do trecho não pavimentado entre Lagoa Vermelha e André da Rocha.

    Campanha coronavírus

    O Ministério da Saúde colocará no ar, nos próximos dias, campanha de prevenção ao coronavírus. As orientações seguem os moldes dos cuidados com a gripe: lavar bem as mãos, evitar lugares fechados e aglomerados, não ir ao trabalho quando estiver doente.

    Está em estudo uma campanha conjunta com a da prevenção ao HIV, durante o Carnaval. O secretário-executivo da pasta, João Gabbardo, acompanha passo a passo as informações sobre os casos suspeitos.   

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas