nsc

publicidade

Carolina

Análise política

Bolsonaro lida com queimadas na Amazônia de forma irresponsável 

Compartilhe

Por Carolina Bahia
23/08/2019 - 04h15 - Atualizada em: 23/08/2019 - 08h03
Presidente, Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Correa/Presidência da República/Divulgação)
Presidente, Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Correa/Presidência da República/Divulgação)

É irresponsável a maneira como o presidente Jair Bolsonaro tem lidado com a questão das queimadas. Mais uma vez ele coloca em prática a velha estratégia do nós contra eles – tantas vezes usada também pelos governos petistas – para desviar a atenção. Sem provas, ele levanta suspeitas de que ONGs ambientalistas podem estar por trás de incêndios criminosos.

Questionado pela coluna, o ministro do Gabinete Institucional de Segurança (GSI), general Augusto Heleno, afirmou que não há informação sobre o envolvimento de ONGs. Quer dizer, é chute. Até parece que mais importa criar celeuma do que agir para determinar as causas e minimizar as perdas. As queimadas ocorrem por uma conjunção de fatores, entre eles o tempo extremamente seco e o desmatamento.

O governo federal está sendo cobrado porque, até agora, não apresentou um plano ambiental com fundamento. E isso não é coisa de comunista, nem de vegano, como já disse o presidente. Essa falta de seriedade afeta a imagem e os negócios do país no Exterior.  

Novo verbo

Foi com atenção e bom humor que o presidente Jair Bolsonaro recebeu 50 representantes da mídia regional do Sul do país para um café da manhã no Palácio do Planalto. A importância da relação direta com a comunidade foi destacada pelas lideranças de Santa Catarina. O presidente afirmou que, apesar de críticas, continuará com seu estilo polêmico e não vai desistir:

— Não vou broxar. Sou imbroxável!

Deixe seu comentário:

publicidade