publicidade

Navegue por
Carolina

Reforma da previdência

Depois da aprovação, deputados cobram emendas e temem que governo não cumpra acordos

Compartilhe

Por Carolina Bahia
11/07/2019 - 21h52 - Atualizada em: 11/07/2019 - 21h52
(Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

A fatura da aprovação da reforma da Previdência já começou a ser cobrada horas depois da votação. Partidos alinhados ao Planalto passaram a exigir contrapartidas de duas formas: na aprovação de emendas ao texto principal, beneficiando grupos como policiais, professores e mulheres, e na garantia do pagamento das emendas prometidas. Mais uma vez, valeu a força das corporações na briga pela manutenção dos privilégios. O resultado é o que mais temia a equipe econômica: a desidratação do impacto fiscal. No café da Câmara, deputados perguntavam para os colegas quando o sistema estaria aberto, na ânsia de consultar empenhos ou pagamentos de emendas. Por trás da pressão o que existe é um clima de desconfiança. Os deputados temem que o governo não cumpra os acordos que firmou.

Meu garoto

A brincadeira no plenário era que Bolsonaro resolveu dar a embaixada do Brasil nos EUA de presente de aniversário para o 03. O deputado Eduardo Bolsonaro apagou velinhas na quarta-feira.

Ônibus escolar

Como adiantou a coluna, está confirmada a participação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Educação, Abraham Weintraub, na entrega de ônibus escolares, na segunda-feira, em Florianópolis. Os recursos para a compra da frota, que irá beneficiar 74 cidades, vieram de emenda coletiva da bancada catarinense.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação