nsc

publicidade

Carolina

Mundo político

Início do desgaste: Bolsonaro demora a reagir  

Compartilhe

Por Carolina Bahia
14/12/2018 - 05h00
Bolsonaro
(Foto: )

A família Bolsonaro chegou ao poder, virou vidraça e está demorando demais para reagir. O caso da movimentação financeira atípica na conta do ex-assessor de Flávio Bolsonaro veio à tona há uma semana e, até o momento, não houve o esclarecimento do caso.

Bolsonaro e Moisés quebram o gelo

No mundo político, o resultado deste atraso é um início de desgaste e apreensão entre os aliados. Para se vacinar, o presidente eleito Jair Bolsonaro declarou que ele e o filho pagarão a conta se houver algo errado com a movimentação financeira de Fabrício Queiroz.  Senador eleito, Flávio Bolsonaro declarou que não decepcionará ninguém e que tudo será esclarecido em breve.

O general Augusto Heleno (futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional - GSI) minimizou o caso, lembrando que o valor depositado na conta da primeira-dama (de acordo com Bolsonaro, referente ao pagamento de uma dívida) é irrisório. Outros aliados reclamam que assessores de partidos, como PSC e PT, também estão na mira do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Mas quem se elegeu presidente da República com a bandeira de combate à corrupção precisa dar respostas rápidas e certeiras a casos como esses. Que o Fabrício apareça e conte logo o que houve.  

 

Negado

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber negou pedido da defesa do ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) que queria a prescrição do inquérito que investiga suposto pagamento de propina referente às obras de extensão do Trensurb em Porto Alegre. A ministra não concordou que caberia um cálculo diferenciado para prescrição, pois Padilha tem mais de 70 anos. Rosa prorrogou por mais 60 dias o prazo para conclusão do inquérito.  

 

Familiar

A futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou o nome de Fernando Schwanke para o cargo de futuro secretário da Agricultura Familiar. Atualmente, Schwanke ocupa a Superintendência da Companhia de Pesquisa de Recursos Mineiras (CPRM) para Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Atualmente, a secretaria da agricultura familiar está na Casa Civil, mas no governo Bolsonaro voltará para a Agricultura - uma antiga reivindicação do pequeno agricultor.

 

Apoio

Mesmo com a pré-candidatura do deputado JHC (PSB-AL) à presidência da Câmara, há tendências dentro do partido de apoiar a reeleição do atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O líder do PSB, deputado Tadeu Alencar (PE), reconhece que Maia tem a simpatia da bancada, mas enfatiza que a posição ainda não está fechada.

- Não é que o PSB tem um candidato. Apenas existe um que é do PSB, explicou.

 

Frase

É melhor que isso (lobby) seja regulamentado do que feito às escondidas. – Sergio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública voltando a defender pela segunda vez nesta semana a regulamentação do lobby. Seria uma medida que ajudaria no combate à corrupção.

 

Leia também:

Bem-vindo ao jogo político, PSL

Deixe seu comentário:

publicidade