nsc
    nsc

    Análise política

    Se tiver juízo, Bolsonaro faz das grandes reformas a marca do seu governo

    Compartilhe

    Carolina
    Por Carolina Bahia
    09/11/2019 - 06h30
    Jair Bolsonaro (Foto: Evaristo SA/ AFP)
    Presidente terá que resistir à tentação de fomentar a polarização. Foto: Evaristo SA/ AFP

     Se tiver juízo, Jair Bolsonaro (PSL) abraça o ambicioso pacote econômico apresentado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e faz das grandes reformas a marca do governo. Para isso, não é necessário abrir mão da pauta ideológica – que o eleitorado tanto aprecia – mas vai precisar apelar para a sensatez.

    Declarações sem fundamento, como a do filho Eduardo que defendeu a volta do AI-5, só alimentam a instabilidade política. Embora 2020 seja um ano de eleições municipais, o presidente terá que resistir à tentação de fomentar a polarização e se concentrar na missão de tirar o país da crise econômica.

    As propostas encaminhadas por Guedes ao Congresso formam a mais profunda reforma do Estado desde a Constituição de 1988. Muitas medidas conversam diretamente com a insatisfação do contribuinte médio, que está cansado de financiar uma máquina pública ineficiente, sem contrapartidas em serviços de qualidade na educação, saúde e segurança.

    É claro que o Congresso vai modificar os textos, tornando as propostas mais palatáveis para o plenário. A eliminação de municípios pequenos, por exemplo, deverá cair. Mas a essência, que é a ideia de um grande ajuste fiscal, poderá ser mantida.

     ​Leia as últimas notícias de política​ ​Assine o NSC Total para ter acesso ilimitado ao melhor conteúdo de Santa Catarina e aproveitar os descontos do Clube NSC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas