nsc
nsc

publicidade

Opinião

‘Balbúrdia na UFSC’: o limite entre a política e a lacração

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
27/10/2019 - 19h22 - Atualizada em: 27/10/2019 - 19h52
Deputado Jessé Lopes com o ministro Abraham Weintraub (foto: Reprodução)
Deputado Jessé Lopes com o ministro Abraham Weintraub (foto: Reprodução)

O vídeo gravado na última semana pelo deputado estadual catarinense Jessé Lopes (PSL) ao lado do ministro da Educação, Abraham Weintraub, em que os dois falam sobre denúncias de ‘balbúrdia’ na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ganhou repercussão nacional. Não era para menos.

Não pelas acusações que o deputado faz contra a universidade. Mas pela fala do ministro, que diz que vai se “divertir”, “abrir uns padzinhos” – referindo-se ao processo administrativo contra servidores públicos – e “cassar um pessoal”.

O relatório do deputado diz respeito à greve dos estudantes. Jessé fala de pichações e palavras de ordem, e afirma ter baseado seu relatório em denúncias de pais e alunos. A principal acusação é de que estudantes que não concordaram com a greve foram impedidos de estudar.

Não é o primeiro embate entre o deputado e a universidade. Jessé denunciou o movimento dos estudantes ao Ministério Público e é autor de um manifesto de repúdio contra a inclusão do livro “Um útero é do tamanho de um punho”, de Angélica Freitas, na lista de obras que vão cair no próximo vestibular da universidade. O livro reúne poemas que têm como tema central o papel contemporâneo da mulher.

O ministro Weintraub é adepto da 'política da lacração'. Posta vídeo no Twitter em que se nega a atender jornalista, imita meme ao anunciar o esperado desbloqueio de recursos para as universidades e institutos federais, e agora diz achar divertida uma denúncia que envolve a UFSC. Uma das 10 melhores universidades do Brasil, e a única catarinense a estar entre as 100 melhores da América Latina.

Responsável por uma das pastas mais complexas e desafiadoras do governo, Weintraub tem adotado ideologia como modelo de política pública. O faz ao classificar como balbúrdia movimentos que contrariam seu modelo de gestão. O que é absolutamente natural em uma democracia.

O ministro, como se sabe, tomou gosto por 'causar' nas redes sociais. E as universidades federais têm sido um alvo preferencial. Quem sabe, poderia aproveitar o ímpeto de popularização para se inspirar na própria UFSC: a universidade é instituição de ensino brasileira mais citada em pesquisas, segundo o ranking internacional Timer Higher Education, (THE), divulgado em setembro. Uma 'influencer' de respeito.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Últimas do colunista

Loading interface...
Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas