publicidade

Navegue por
Dagmara

Cruzeiro

Balneário Camboriú e Porto Belo vacinam operadores de turismo após casos de sarampo em navio

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
22/02/2019 - 12h41 - Atualizada em: 22/02/2019 - 15h21
Vacinação contra sarampo
Vacinação contra sarampo (Foto: Luiz Carlos Souza)

As secretarias de Saúde de Balneário Camboriú e Porto Belo orientaram os operadores de turismo para que recebam a vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. A recomendação veio após o Ministério da Saúde ter confirmado casos de sarampo entre os tripulantes do navio MSC Seaview, que passaram pelas duas cidades esta semana.

O transatlântico voltou a Porto Belo nesta sexta, mas os pacientes não estão mais a bordo. A recomendação da vacina veio da Gerência Regional de Saúde, e não está relacionada somente aos casos no navio, mas à exposição que dos operadores de turismo a visitantes que vêm de países onde a imunização não é obrigatória, e a doença não está erradicada.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) informaram que não há risco de os passageiros do navio de cruzeiro terem transmitido a doença em terra firme, ainda que possam ter entrado em contato com o vírus do sarampo. Isto porque a doença tem um período de incubação, em que não há risco de contágio.

Os tripulantes que apresentaram sintomas da doença foram isolados durante a última viagem, para evitar que os casos de sarampo se alastrassem. Mesmo assim, por precaução, o Ministério da Saúde determinou a vacinação de todos os passageiros que estavam na embarcação, na última quarta-feira (20), e dos que embarcaram em seguida para uma nova viagem. A imunização ocorreu no Porto de Santos (SP).

Jainara Nordio, secretária de Saúde de Porto Belo, diz que já havia intenção de fazer um reforço de vacinação contra o sarampo em Porto Belo, e a prefeitura aproveitou o momento.

_ Veio orientação da regional para que vacinássemos os trabalhadores da área do turismo, que fazem o receptivo (dos navios). Resolvemos ir além e reforçar também a vacinação para prestadores de serviço, como motoristas de táxi e vans. Todas as unidades de saúde têm doses suficientes _ afirmou.

Diretora da Vigilância Epidemiológica de Balneário Camboriú, Adriana Ribeiro Diogo diz que o caso do navio reforçou uma recomendação que já era válida em todo o país.

_ Entre as pessoas que desceram do navio, ninguém estava contaminado nem teve contado (com a doença) _ afirmou.

Pela manhã, a Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú vacinou trabalhadores de atrações turísticas como o barco pirata e o teleférico, e também agentes da Guarda Municipal. A imunização está disponível em toda a rede pública de saúde. Apenas gestantes e mulheres que estão amamentando não podem ser vacinadas.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação