publicidade

Dagmara

Abastecimento

Casan usa drones para identificar barragens ilegais em Balneário Piçarras

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
23/01/2019 - 14h28 - Atualizada em: 23/01/2019 - 14h28
Barragens em Balneário Piçarras
Barragens em Balneário Piçarras (Foto: Acervo Casan)

Drones usados pela Casan já identificaram nos últimos dias pelo menos quatro barragens irregulares nos rios Piçarras e do Peixe, de onde é captada a água que abastece Barra Velha, Balneário Piçarras e Penha. Os diques reduzem a vazão dos rios, e prejudicam o abastecimento.

Com autorização da Justiça e o auxílio de retroescavadeiras, técnicos da companhia, acompanhados da Patrulha Ambiental, já conseguiram desobstruir parte das barragens. As contenções desviam a água, que serviria ao abastecimento humano, para lavouras de arroz e piscicultura. A situação é mais grave em períodos de estiagem, como ocorreu nas últimas semanas.

Os drones usados pela Casan são particulares, pertencem ao gerente de Parcerias e Convênios da companhia, Fernando Clarck Nunes.

_ Os sobrevoos mostram também que, infelizmente, o próprio curso dos rios tem sido modificados ao longo dos anos devido à ampliação dos espaços de lavouras e piscicultura, tirando da água a velocidade natural de seu curso original _ afirma o engenheiro.

Apesar do uso da tecnologia como aliada para evitar o desabastecimento, a Casan recomenda moradores e turistas a limitar o uso de água tratada ao essencial enquanto perdurarem as altas temperaturas, que elevam o consumo.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

dagmara.spautz@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade