nsc
nsc

Cidades que cobram pedágio ambiental em SC já geraram mais de R$ 6 milhões em taxas

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
21/01/2020 - 16h57 - Atualizada em: 22/01/2020 - 08h48
Governador Celso Ramos (foto: Maycon Rodrigues/Divulgação)
Governador Celso Ramos (foto: Maycon Rodrigues/Divulgação)

O balanço das Taxas de Preservação Ambiental (TPAs), cobradas em Bombinhas e Governador Celso Ramos, mostra que mais de R$ 6 milhões já foram gerados em pedágio no Estado neste verão.

A maior parte do valor é de Governador Celso Ramos, que divulgou nesta terça-feira (21) ter tarifado mais de R$ 4 milhões desde 15 de novembro do ano passado, quando iniciou a cobrança.

Em Bombinhas, o Portal da Transparência está desatualizado e as informações de 2020 ainda não constam. Entre novembro e dezembro do ano passado, foram gerados R$ 2,2 milhões em taxas.

Grande parte dos turistas, no entanto, ainda não pagou o pedágio ambiental. Em Bombinhas, o total arrecadado, efetivamente, é de R$ 1,3 milhão. Em Governador Celso Ramos, é de pouco mais de R$ 1,5 milhão.

Nas duas cidades, os motoristas têm até 30 dias, depois de entrarem no município, para quitarem o pedágio. Depois disso, entram na lista de cobrança municipal e são inseridos na dívida ativa.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Últimas do colunista

Loading interface...
Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas