nsc
    nsc

    Férias frustradas

    Companhia de cruzeiro terá que indenizar turista de SC por incêndio a bordo

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    21/02/2020 - 13h22 - Atualizada em: 21/02/2020 - 13h42

    Uma catarinense de Florianópolis deverá ser indenizada por uma companhia de cruzeiros, por danos morais e materiais, após ter uma viagem frustrada. Uma série de incidentes - inclusive um incêndio a bordo - levaram a 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) a determinar o pagamento de R$ 24 mil à passageira. A empresa ainda pode recorrer.

    A mulher pagou por uma viagem de férias de 10 dias, entre a Europa e a América do Sul, e foi surpreendida pela informação de que o navio estava em reforma. De acordo com o processo, piscina, restaurante e boate ficaram interditados durante o trajeto. Além disso, a embarcação sofria quedas de luz, as obras geravam barulho e cheiro forte. A "cereja do bolo" foi um incêndio, com queima de materiais tóxicos. Os fatos ocorreram em setembro de 2016.

    A companhia já havia sido condenada em primeira instância, na 3ª Vara Cível da Capital, a pagar R$ 4,2 mil de indenização por danos materiais, e mais R$ 20 mil por danos morais. A empresa recorreu ao TJSC alegando que o contrato foi cumprido, já que a turista viajou e passou pelos destinos previstos - por isso, discorda da sentença.

    O Tribunal, no entanto, considerou que houve falha na prestação de serviço e por isso a empresa tem, sim, o dever de indenizar. O relator do caso, desembargador Fernando Carioni explicou que, para a responsabilizar o fornecedor do serviço, basta demonstrar o dano experimentado pelo consumidor e comprovar a relação com a conduta praticada pela empresa, independentemente de culpa.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Mais colunistas

      Mais colunistas