nsc
    nsc

    Covid-19

    Curado após 14 dias na UTI por coronavírus, advogado de SC faz alerta: evitem aglomerações  

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    08/04/2020 - 13h46 - Atualizada em: 08/04/2020 - 22h34
    Sidnei, 60 anos, passou 14 dias na UTI com covid-19 (foto: Reprodução)
    Sidnei, 60 anos, passou 14 dias na UTI com covid-19 (foto: Reprodução)

    A despedida do advogado Sidnei Martin do Hospital do Coração, em Balneário Camboriú, teve direito a comemoração com a equipe de médicos e enfermeiros. Liberado no último domingo (5) para voltar para casa, ele foi o primeiro paciente no hospital a ser curado de covid-19, a doença causada pelo novo coronavíus.

    Sidnei e a mulher, Vanusa, foram contaminados em uma viagem de cruzeiro pela Europa. A filha, Jade Martin, conta que havia controle diário de temperatura dos passageiros no navio, e ninguém teve sintomas durante a viagem.

    O casal ficou em quarentena ao chegar em casa, e dias depois de desembarcar recebeu uma notificação da empresa de cruzeiros, avisando que cinco tripulantes tinham testado positivo para coronavírus.

    O primeiro sintoma que Sidnei e Vanusa tiveram foi a perda do olfato e, no caso ele, um pouco de tosse - mas nada que preocupasse a família. Até que, no dia 15 de março, o advogado passou a sentir falta de ar.

    - Em nenhum momento eles tiveram febre. Nem quando meu pai foi internado. Mas a tomografia mostrou que o pulmão já estava todo comprometido, ele só tinha 10% da capacidade - conta a filha.

    Veja o momento em que Sidnei deixa o hospital:

    Sidnei foi intubado e colocado em coma induzido, na UTI. Foram 14 dias de terapia intensiva, em que ele lutou para sobreviver.

    A filha, Jade, diz que o pai foi tratado com uma combinação de hidroxicloroquina e azitromicina. A medicação ainda está em fase de testes de eficácia e para protocolos de administração.

    Advogado não tinha doença pré-existente

    Exceto a idade, 60 anos, o advogado não tinha nenhum outro fator de risco para complicações causadas pelo coronavírus.

    - Meu pai sempre foi supersaudável, não fuma, não bebe e nunca ficou doente - comenta Jade.

    Em casa, Sidnei tem passado por sessões de fisioterapia para se recuperar do período em que ficou imobilizado no hospital. Ele agradeceu os cuidados que teve da equipe médica, e disse que seu exemplo serve para trazer esperança às pessoas que estão doentes. Mas ressaltou a importância da prevenção:

    - Que evitem, se puderem, as aglomerações, e tomem todas as medidas de precauções, de higienização. O contágio é muito grave - alertou.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas