nsc
    nsc

    DNIT entrega projeto da Via Expressa Portuária à prefeitura de Itajaí

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    27/11/2019 - 19h20
    Via Expressa Portuária (Divulgação)
    Via Expressa Portuária (Divulgação)

    O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) entregou nesta quarta-feira (27) à prefeitura de Itajaí o projeto executivo da primeira etapa da Via Expressa Portuária. São 830 metros, entre a BR-101 e o final da Avenida Reinaldo Schmithausen. A licitação deve ser lançada nos próximos dias.

    O município vai investir R$ 5,2 milhões nas obras da Via Expressa. O valor inclui a recuperação e melhorias no trecho construído pelo Exército, que deixou as obras em 2011, quando as desapropriações emperraram e não havia como avançar.

    A obra da Via Expressa Portuária é responsabilidade do governo federal porque liga duas estruturas da União - a BR-101 e o Porto de Itajaí. Em oito anos, a falta de recursos travou a continuidade dos trabalhos.

    Entrega do projeto
    Entrega do projeto
    (Foto: )

    A prefeitura decidiu assumir a obra depois que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, confirmou que a prioridade de Brasilia em Santa Catarina é a BR-470 - e não haveria recursos para outras empreitadas.

    Em junho, o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, chegou a levar o ministro para conhecer a avenida e o trânsito pesado de caminhões - são mais de mil contêineres por dia nas ruas de Itajaí.

    Com a retomada das obras, a prefeitura pretende retirar o trânsito pesado da Avenida Reinaldo Schmithausen ainda no primeiro trimestre do ano que vem.

    Segunda etapa

    A obra completa continua, por enquanto, sob os cuidados do Dnit. Auri Pavoni, assessor especial da prefeitura de Itajaí, diz que o município tem uma proposta que pode baratear a segunda fase - de R$ 150 milhões para R$ 25 milhões. Uma das principais mudanças é dispensar um elevado, que absorveria boa parte dos recursos.

    As alterações ainda dependem de aval do Dnit, assim como a autorização para que o município assuma também essa fase da obra.

    O prefeito Volnei Morastoni comentou que, além de melhorar o trânsito nas ruas de Itajaí, a Via Portuária tem reflexo econômico, já que reduzirá os custos logísticos para as transportadoras.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas