publicidade

Navegue por
Dagmara

Mais um entrave

Falta de ponte na BR-101 vai limitar programação do Centro de Eventos de Balneário Camboriú

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
15/05/2019 - 12h15 - Atualizada em: 15/05/2019 - 12h15
Centro de Eventos
Centro de Eventos (Foto: Luiz Carlos Souza, Arquivo Pessoal)

A indefinição sobre a ponte sobre o Rio Camboriú na marginal sentido Sul da BR-101, em Balneário Camboriú, pode trazer mais um entrave à já emperrada obra do Centro de Eventos. Ocorre que uma normativa exige aval da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para eventos que possam interferir no trânsito das rodovias federais. E a falta de ligação entre as marginais – ou seja, da ponte – pode tornar inviáveis programações de grande porte, devido ao impacto sobre o fluxo da BR.

O contrato de concessão da rodovia previu a abertura das marginais, mas não as pontes. Depois de muita discussão, a ponte do sentido Norte, que vai desafogar o trânsito que sai das praias agrestes, está em obras. A previsão de entrega é em outubro do ano que vem.

Já a ponte do sentido Sul, que interfere diretamente na chegada ao empreendimento, para quem parte do Centro de Balneário Camboriú, não tem previsão de sair. O projeto da Arteris Litoral Sul, concessionária da rodovia, segue na etapa de avaliação orçamentária junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – como não está em contrato, é preciso que o governo avalie de que forma pode compensar a concessionária pelo investimento extra.

É mais uma “pedra no sapato” do governo para fazer o Centro de Eventos de Balneário Camboriú deslanchar. Projetado para ser um dos maiores do Sul do país, com capacidade para absorver algumas das maiores programações disponíveis na agenda nacional – e movimentar o turismo de eventos em SC – o espaço corre o risco de empacar na ponte.

Normativa

Curiosamente, a normativa que rege a postura da PRF em relação aos eventos que interferem no trânsito das rodovias saiu de SC. O modelo foi implantado primeiramente aqui, na gestão do inspetor Silvinei Vasques, que depois assumiu a coordenação geral de operações da PRF em Brasília e estendeu o regramento para todo o país. As regras têm como objetivo evitar problemas no fluxo das rodovias - o impacto de grandes eventos pode favorecer acidentes, por exemplo.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação