A dinamarquesa Maersk, gigante do transporte marítimo que tem atuação em SC – é uma das controladoras do Porto Itapoá – colocou em operação o primeiro navio porta-contêineres do mundo movido a metanol verde. O combustível é uma variante do hidrogênio verde, produzido de forma renovável e sem emissões poluentes. É a grande aposta do setor para a transição energética na navegação.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O motor do navio opera tanto com metanol verde, quanto com combustível convencional com baixo teor de enxofre.

Construído pelo estaleiro Hyundai Mipo, em Ulsan, na Coreia do Sul, o navio está em sua primeira viagem, navegando até o porto de Copenhagen, na Dinamarca. A previsão de chegada é em 14 de setembro, quando ocorrerá a cerimônia oficial de nomeação – o “batismo” do navio. Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, será a madrinha do porta-contêiner.

Maior navio que opera na América do Sul faz manobra inédita em SC

Continua depois da publicidade

Após a entrega oficial, o navio seguirá para a sua futura rota operacional regular no Mar Báltico. Por enquanto, não há previsão de utilização da embarcação em viagens ao Brasil. No entanto, é provável que os portos brasileiros – e catarinenses – recebam em breve outras embarcações com a mesma tecnologia.

A Maersk encomendou ao todo 25 embarcações com configuração de motor bicombustível, que estará 100% operacional a partir de 2027. O objetivo da gigante mundial é atingir zero emissões líquidas de gases de efeito estufa em 2040 em todos os seus negócios. A empresa pretende transportar um mínimo de 25% da carga marítima utilizando combustíveis verdes até 2030.

Leia mais:

Preso pela Operação Mensageiro, ex-vice-prefeito de Tubarão é solto

Nova atração em Itapema promete onda de valorização imobiliária

Passar Réveillon em Balneário Camboriú pode custar mais caro que em Nova York

Estaleiro que constrói navios bilionários da Marinha em SC é premiado

Destaques do NSC Total