nsc
    nsc

    Saúde

    Hospital de Balneário Camboriú volta a impedir acesso de ambulâncias por superlotação

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    27/06/2019 - 11h27
    Foto: Luiz Carlos Souza, Arquivo Pessoal
    Foto: Luiz Carlos Souza, Arquivo Pessoal

    O Hospital Municipal Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, voltou a impedir a entrada de ambulâncias. Desde quarta-feira (26), os pacientes que são transportados pelo Samu e os Bombeiros, por exemplo, são encaminhados ao Hospital Marieta, em Itajaí. É a segunda vez, em duas semanas, que o Ruth Cardoso fecha o acesso a ambulâncias por superlotação.

    Segundo nota divulgada pelo hospital, quatro pacientes em estado gravíssimo ocupam a sala de emergência, onde é recebido quem chega de ambulância. O Pronto Socorro, que deveria manter os pacientes por no máximo 24 horas, tem no momento 20 pacientes em internação. O hospital avisa, no entanto, que está aberto para os pacientes que chegarem em busca de atendimento – mas pode haver atrasos, devido à alta demanda.

    A secretária de Saúde de Balneário Camboriú, Andressa Haddad, diz que a média de atendimentos mensais no Pronto Socorro saltou de 7 mil para 9 mil – um aumento de 28%. A média é semelhante às dos meses de temporada de verão. Segundo ela, um dos motivos para o aumento é a migração de usuários de planos de saúde para os atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

    Empréstimo

    O volume de atendimentos do Ruth Cardoso é tanto, que o hospital já não tem mais kits de ventilação mecânica para pacientes que estão entubados. A direção conseguiu, na quarta-feira, um equipamento emprestado do Hospital da Unimed.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas