Florianópolis
publicidade
Dagmara

Violência

Indígenas fazem homenagem a Marcondes Namblá no local onde ele foi espancado em Penha

Compartilhe
Por Dagmara Spautz
10/01/2018 - 18h25 - Atualizada em: 10/01/2018 - 21h16
Nambla

Cerca de 200 indígenas da comunidade Xokleng de José Boiteux se reuniram nesta quarta-feira, em Penha, para homenagear o companheiro Marcondes Namblá, que morreu após ter sido espancado na virada de ano. Um ato religioso, na língua indígena, foi feito no local onde ocorreu o crime. Ao final da cerimônia, uma lança foi fincada no solo.

Marcondes, que era professor na aldeia, tinha 38 anos, era casado e pai de cinco filhos. Formado em licenciatura intercultural indígena pela Universidade Federal de Santa Catarina, ele veio a Itapema para aumentar a renda vendendo picolés.

O suspeito do crime, identificado pela polícia, continua foragido.

Leia todas as publicações de Dagmara Spautz

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara

Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

publicidade

Mais colunistas

publicidade
publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação