nsc

publicidade

Dagmara

Prevenção

Itajaí decreta emergência e inicia força-tarefa para conter avanço do mosquito da dengue

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
18/04/2019 - 12h22
Prefeito Volnei Morastoni anunciou medidas nesta quinta-feira
Prefeito Volnei Morastoni anunciou medidas nesta quinta-feira (Foto: Marcos Porto, Divulgação)

A prefeitura de Itajaí lançou nesta quinta-feira uma força-tarefa de limpeza e embelezamento da cidade, com atenção aos terrenos baldios, às margens dos rios e ao despejo de entulho. A ação complementa um decreto de situação excepcional de emergência em saúde pública, assinado pelo prefeito Volnei Morastoni (MDB), que tem como meta conter o aumento no número de focos do mosquito da dengue.

Há quatro anos, Itajaí enfrentou uma das primeiras epidemias da doença no Estado, com mais de 3 mil casos. Desde então, as ações de combate à dengue passaram a ser prioritárias – a cidade é a que tem o maior número de agentes de controle de endemias em SC, por exemplo.

Segundo o prefeito, a decisão de editar o decreto levou em conta o grande número de focos (são cerca de 630 na cidade) e a proximidade de municípios onde a situação é grave. A região concentra a maioria dos casos de dengue autóctone no Estado – das 11 cidades da Amfri, sete são consideradas infestadas e seis têm casos autóctones. Itajaí está entre os 32 municípios considerados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de alto risco para transmissão de dengue, vírus da zika e febre de chikungunya.

O decreto leva em conta o calor, apesar do verão ter chegado ao fim, e as chuvas persistentes, que facilitam a proliferação do mosquito. O documento determina a limpeza imediata de todos os terrenos baldios e imóveis abandonados, e permite a entrada dos agentes de combate à dengue nos imóveis fechados – se necessário, com apoio da polícia.

Sessenta dias de limpeza

A Secretaria de Obras começou esta semana o mutirão de limpeza dos terrenos. A cidade foi dividida em nove regiões, que serão atendidas nos próximos 60 dias com roçada, retirada de entulho e pintura de meio-fio. A ideia é que o trabalho seja concluído até 15 de junho, no aniversário da cidade.

A prioridade é para os bairros Cidade Nova, São Vicente e Cordeiros, os três mais populosos de Itajaí, e onde se concentram os maiores problemas. Somente no Bairro Cidade Nova, foram recolhidas em três dias, esta semana, 478 toneladas de resíduos.

A estimativa é que, em toda a cidade, o volume ultrapasse 11 mil toneladas até o fim do projeto.

O desafio da prefeitura, no entanto, será a conscientização: em alguns pontos onde foi feita a retirada de entulho, a Secretaria de Obras encontrou resíduos novamente no dia seguinte. O projeto de embelezamento recebeu o nome de “Itajaí mais linda e bem cuidada”. Vai demandar esforço coletivo.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

dagmara.spautz@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade