publicidade

Navegue por
Dagmara

Ato de fé

Mãe de Itajaí reúne 300 peregrinos para agradecer pela vida do filho a Santa Paulina

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
19/04/2019 - 15h28 - Atualizada em: 19/04/2019 - 15h28
Caminhada
Caminhada (Foto: Guilherme Melim, Divulgação)

A fé motiva uma família de Itajaí a enfrentar uma caminhada de 54 quilômetros até Nova Trento, todos os anos, para agradecer a Santa Paulina pela vida do pequeno Joaquim. O menino, que teve problemas graves de saúde ao nascer, está saudável e feliz. E provoca uma demonstração de amor tão contagiante que, esta semana, levou 300 pessoas a se juntarem à mãe, Daiane, em uma gigantesca ação de graças.

Muitas delas, Daiane encontrou pela primeira vez pessoalmente na romaria. São pessoas que se comoveram com a história de Joaquim, nas redes sociais, e resolveram se unir à caminhada de fé da família. A promessa, que é paga religiosamente no período da Páscoa, foi feita pela tia de Joaquim, Indiara.

Caminhada
Família do Joaquim
(Foto: )

Primeira cirurgia aos seis dias de vida

O menino nasceu com um grave problema no coração. A mãe e o bebê corriam risco de morte desde a gestação, mas o parto correu bem, contrariando os prognósticos. Joaquim, no entanto, precisou passar pela primeira cirurgia cardíaca aos seis dias de vida, para auxiliar na oxigenação do coração.

Aos oito meses, os médicos decidiram que era hora de fazer uma correção total. A operação ocorreu em Blumenau, e foi delicada. Joaquim teve complicações, que resultaram em um acidente vascular cerebral (AVC).

Daiane ouviu de uma das pediatras que acompanhava o bebê que seu filho estava cego, e não sairia mais da cama. A família pediu, com fé, que ele sobrevivesse. Quarenta e cinco dias depois, ele não apenas havia sobrevivido, mas também tinha voltado a enxergar e recuperou os movimentos.

Joaquim foi diagnosticado com uma síndrome, que ainda lhe traria alguns obstáculos a serem superados. Mas, para a família, a vida e a recuperação do garoto são um presente. Desde então, fazem questão de agradecer.

Caminhada ganha adeptos ano a ano

Na primeira caminhada, em 2015, foram 30 pessoas. Na segunda, 80, Em 2017, eram 140. No ano passado, 210 peregrinos se uniram à família Santana. E, desta vez, foram 300, que chegaram em romaria ao Santuário de Santa Paulina no último domingo, durante a celebração de Ramos.

- A primeira caminhada foi muito difícil, passamos muito frio. A partir da segunda, fomos aprendendo – conta Daiane.

Família do Joaquim
Família do Joaquim
(Foto: )

A caminhada sai do Rio do Meio, em Itajaí, onde vive a família. Segue, em prece, até o pavilhão da Fenarreco, em Brusque, onde os peregrinos passam a noite. No dia seguinte, partem cedo para Nova Trento. Médicos, enfermeiros e fisioterapeutas voluntários acompanham a caminhada. Joaquim caminha um trecho com o grupo, depois os aguarda no santuário.

De uma promessa familiar, a caminhada ganhou um novo significado. Muitos participantes procuram a romaria ao lado da família de Joaquim em busca de um resgate da fé.

- Joaquim está vivo pela fé. Caminhamos em prol da vida dele, mas ficamos felizes em saber que tantas outras pessoas já se encontraram nessa caminhada – diz a mãe.

Romeiros
Romeiros
(Foto: )

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

dagmara.spautz@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação