nsc
    nsc

    Após naufrágio 

    Módulo da Petrobras aguarda avaliação de segurança para seguir viagem no Porto de Itajaí

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    16/06/2019 - 10h56
    Módulo da Petrobras
    Módulo da Petrobras (Foto: Luiz Carlos Souza, Arquivo Pessoal)

    Um dos últimos módulos de geração de energia construídos para a Petrobras em Itajaí, aguarda, no porto, autorização para seguir viagem até o Espírito Santo. O transporte da estrutura teria sido adiado até que sejam esclarecidas as circunstâncias do naufrágio de outras duas estruturas similares, no início de maio.

    Em nota, a Petrobras informou que o módulo, que está sobre a balsa Locar 1 – do mesmo modelo da que naufragou - aguarda avaliação de sua condição de segurança para ser transportado até o estaleiro EJA na cidade de Aracruz (ES).

    O destino do módulo é o mesmo dos dois que naufragaram: integrar a plataforma P-71. As duas estruturas, que também saíram de Itajaí, estavam a bordo de uma barcaça que submergiu nas proximidades de São Francisco do Sul.

    Um inquérito, instaurado pela Marinha do Brasil, investiga o acidente. A Petrobras também instaurou uma comissão, que apura as causas do naufrágio.

    A barcaça que levava os módulos emborcou, as estruturas se desprenderam e afundaram. Elas foram localizadas no fim de maio, em uma operação conjunta da Marinha com a Petrobras. Não foram relatadas informações oficiais sobre as condições dos equipamentos, mas, extraoficialmente, circula a informação de que estejam a 60 metros de profundidade.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas