nsc
nsc

Ndrangheta

Presos suspeitos de integrar máfia italiana vinham com frequência a Balneário Camboriú

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
08/07/2019 - 15h44 - Atualizada em: 08/07/2019 - 17h09
Operação Barão Invisível (Foto: Divulgação PF)
Operação Barão Invisível (Foto: Divulgação PF)

Dois homens presos pela Polícia Federal em Praia Grande, no Litoral de São Paulo, suspeitos de integrarem o grupo Ndrangheta – braço da máfia italiana na América do Sul – vinham com frequência para Balneário Camboriú. Tinham como base um prédio de alto padrão onde, curiosamente, a PF prendeu no ano passado um homem de 32 anos suspeito de comandar o tráfico de drogas na fronteira com o Paraguai para uma facção criminosa brasileira.

Voltando aos italianos: a máfia da qual os dois fariam parte é da região da Calábria, no Sul da Itália, e controla cerca de 40% da movimentação global de cocaína. De acordo com o portal G1, o superintendente da Polícia Federal no Paraná, Luciano Flores – responsável pela prisão - disse que os homens presos no Litoral de SP eram os responsáveis por fazer o elo dessa cadeia de transporte, inclusive por meio dos portos. A operação foi batizada de Barão Invisível.

Os presos

Em nota, a Polícia Federal informou que um dos presos já tem condenação por tráfico e associação para tráfico de drogas na Itália, com pena de 14 anos de prisão. O outro é filho dele, e ocupava pelo menos três apartamentos na cobertura de um prédio de alto padrão, no Litoral paulista.

Pai e filho estavam foragidos desde de 2014. Há suspeitas de que tenham passado por Portugal e pela Argentina, usando nomes falsos, antes de serem localizados no Brasil.

Tecnologia

A cobertura onde os dois foram presos, em Praia Grande (SP), tinha um sistema de vigilância considerado sofisticado pela polícia, com câmeras 360 graus na área externa, que permitiam identificar qualquer pessoa que entrasse no prédio.

Os mandados de prisão foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Representação da Polícia Federal junto à Interpol, em cooperação com o Escritório da Direção Central para os Serviços Antidrogas - DCSA da Itália no Brasil e com os Carabiniere de Turim.

Ainda não é assinante? Faça sua assinatura do NSC Total para ter acesso ilimitado ao portal, ler as edições digitais dos jornais e aproveitar os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Últimas do colunista

Loading interface...
Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas