publicidade

Navegue por
Dagmara

Turismo

Reestreia no mercado de cruzeiros vai movimentar R$ 15 milhões em Itajaí na temporada

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
19/06/2019 - 08h39 - Atualizada em: 19/06/2019 - 08h39
Foto: Marcos Porto, Divulgação
Foto: Marcos Porto, Divulgação

A MSC Cruzeiros confirmou ontem Itajaí como o 4º home port da companhia no Brasil, junto com Santos (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). São portos onde ocorre o embarque e desembarque de passageiros nos transatlânticos – o que, além da movimentação das escalas tradicionais, aumenta o potencial econômico do turismo de cruzeiros, já que os passageiros chegam com antecedência e costumam usar a rede hoteleira, movimentar a gastronomia e os atrativos locais.

A estimativa é que Itajaí receba 30 mil cruzeiristas no próximo verão, o que significa a circulação de mais de R$ 15 milhões na cidade e na região. Serão 13 embarques, para roteiros que passam por Buenos Aires, na Argentina, e Montevidéu, no Uruguai.

A intenção da companhia é movimentar o mercado no Sul do país. Itajaí será embarque para passageiros de toda a região - Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além disso, Adrian Ursilli, diretor da MSC Cruzeiros no Brasil, diz que havia um grande hiato nas águas da região Sul que demandava um novo roteiro.

Os cruzeiros serão operados elo navio MSC Sinfonia. A companhia aumentará, com o novo roteiro, em 15% a oferta de leitos no Brasil.

Com a entrada de Itajaí, Santa Catarina passa a ter três paradas fixas de transatlânticos - Balneário Camboriú e Porto Belo seguem em operação.

Novo píer

Os navios de cruzeiro vão atracar no Porto de Itajaí, na área comercial. O píer turístico foi desativado porque a posição atual atrapalha a manobra dos grandes navios de contêineres no Rio Itajaí-Açu. O prefeito Volnei Morastoni (MDB) disse ontem que a confirmação de Itajaí como home port deve acelerar o projeto de um novo píer de passageiros. No momento, a discussão passa pela localização. A proposta original era de um novo píer junto à Vila da Regata, nos fundos do Centreventos - mas, segundo o prefeito, existe a possibilidade de instalar a estrutura logo na entrada do canal de acesso, próximo molhe.

Estatística

Levantamento da MSC aponta que 15% dos embarques da companhia de cruzeiros no Brasil serão feitos por Itajaí.

Foco no Sul

A MSC chegou a reavaliar no início do ano a confirmação de uma nova rota no Sul do país, devido à crise econômica da Argentina. Mas voltou atrás, readequando o roteiro para priorizar os embarques brasileiros, em Santos e Itajaí - pelo menos 60% dos embarques serão nacionais.

O mercado do turismo de cruzeiros tem crescido no Brasil, apesar da economia ainda retraída. A avaliação do diretor da MSC, Adrian Ursilli, é que a variedade de roteiros, preços e experiências, torna os cruzeiros uma opção viável para o turista brasileiro.

Acima do esperado

O navio que partirá de Itajaí tem capacidade para 2,6 mil hóspedes, sem contar os tripulantes. Os itinerários serão de sete noites, e a procura tem animado os operadores de turismo: desde que foram lançados os pacotes, as vendas para embarque em Itajaí estão acima do esperado, com uma previsão de em média 800 embarques a cada nova viagem.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

dagmara.spautz@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação