nsc
    nsc

    Coronavírus

    Seis agentes da PRF foram diagnosticados com covid-19 no posto de Itapema

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    29/05/2020 - 17h06
    Teste de coronavírus (AFP)
    Teste de coronavírus (AFP)

    A Polícia Rodoviária Federal precisou afastar temporariamente seis agentes que atuam no posto da BR-101 em Itapema, que se contaminaram com o novo coronavírus. Apenas um deles teve sintomas leves da doença, os demais permaneceram assintomáticos. Eles voltaram a trabalhar esta semana, quando terminou o período de 14 dias de licença médica.

    Os protocolos de controle foram tomados depois que um policial teve sintomas, fez o teste, e confirmou estar com covid-19. Todos os servidores que mantiveram contato com ele foram imediatamente afastados preventivamente, e testados. Outros cinco tiveram a confirmação – os demais puderam voltar a trabalhar depois que os testes deram resultado negativo.

    Morte na corporação

    Em abril, a PRF em Santa Catarina registrou a morte do servidor Marco Roberto Tokumori, que trabalhava no Núcleo de Logística da PRF em Santa Catarina (Nulog), por complicações causadas pela Covid-19. Ele ficou internado na UTI do Hospital Celso Ramos, na Capital, por 23 dias.

    A morte do servidor foi citada pelo presidente Jair Bolsonaro na reunião ministerial de 22 de abril. Ele reclamou do tom da nota de pesar emitida pela PRF em homenagem ao colega morto. A transcrição da reunião mostra o trecho em que o caso é citado:

    Jair Bolsonaro: Ontem eu liguei pro Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal. Chegou ao meu conhecimento, urna nota, que era dele, sobre o passamento de um patrulheiro. E ele enfatizou que era COVID-19. Eu liguei pra ele. "Por favor, o que mais? Ele era obeso, era isso, era" .. . bem, tinha ... como é que é? (dirigindo-se a Braga Netto)

    Braga Netto: Como ... comorbidades.

    Jair Bolsonaro: Comorbidades. Mas ali na nota dele só saiu CODIV-19. Então vamos alertar a quem de direito, ao respectivo ministério, pode botar CODIV- 19, mas bota também tinha fibrose nu ... montão de coisa, eu não entendo desse negócio não. Tinha um montão de coisa lá, pra exatamente não levar o medo à população.

    Adriano Marcos Furtado, que comandava a PRF e assinou a nota de pesar, foi demitido na semana passada pelo presidente. Ele foi substituído por Eduardo Aggio de Sá.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas