nsc
    nsc

    Coronavírus

    Senhores, não estamos em férias. É preciso ficar em casa

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    19/03/2020 - 14h35 - Atualizada em: 19/03/2020 - 17h44
    Praia Central de Balneário Camboriú nesta quinta-feira (foto: Luiz Carlos Souza)
    Praia Central de Balneário Camboriú nesta quinta-feira (foto: Luiz Carlos Souza)

    Uma onda de irresponsabilidade toma conta das praias de Santa Catarina nos últimos dias. Aulas suspensas, comércio fechado e restrição para ir e vir foram vistos, por muita gente, como oportunidade para aproveitar o sol em pleno dia útil. Mas é preciso acordar: isso não são férias.

    ​​​​​Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

    As imagens das forças de segurança alertando os banhistas para os riscos, em diversas cidades, mostram que além da pandemia de coronavírus vivemos uma epidemia de desinformação. Autoridades (as responsáveis) e a imprensa mundial falam, há semanas, da importância do isolamento social como única forma de proteger os mais frágeis do novo vírus. Chegou a nossa vez.

    Não é um resfriado. Não é uma gripe. É um vírus de transmissão rápida, que, de fato, vai passar por muita gente sem muita complicação. Mas, em outras pessoas, será um caminho curto para a UTI. Estamos falando de idosos, pessoas em tratamento de câncer, hipertensos, diabéticos, e muita gente que ainda nem sabe que tem uma condição de saúde que pode favorecer o agravamento. É uma loteria.

    O risco não é apenas o de ficar doente, mas o de servir como propagador da doença. Segundo cálculos da Organização Mundial da Saúde (OMS), cada pessoa contaminada transmite o vírus a 2,5 pessoas. Mesmo que não tenha sintoma algum. Se você não teme pela sua vida, lembre daqueles que ama. Seus pais, avós, tios. Ou então, daquele colega de trabalho que tem a saúde mais frágil. Da moça que te atende na padaria, e tem um bebê de colo. Olhe ao redor.

    Não é apenas uma questão de empatia. Pense no nosso atendimento de saúde. Público e particular. Consegue imaginar o que vai ocorrer se tivermos uma contaminação em massa, com milhares de pessoas buscando auxílio médico ao mesmo tempo?

    É precisamente para isso que servem as medidas de isolamento. Mais do que evitar ser contaminado, saiba que, ao abrir mão da liberdade de ir e vir, temporariamente, você está fazendo a sua parte para evitar um colapso no sistema de saúde. É o que acontece, neste momento, na Europa, em países com mais recursos financeiros e humanos do que o nosso Brasil.

    A hora é de sair das bolhas, de procurar informações confiáveis, de abandonar as teorias da conspiração. Se há algo de bom nessa crise e nesse drama mundial causado pelo coronavírus, é termos enfim compreendido que não estamos sozinhos. Pelo bem de todos, fique em casa.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​​​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas