O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) acatou o recurso apresentado pela defesa do senador Jorge Seif (PL) e a emenda – o “resumo” do julgamento do processo de cassação será alterado pela relatora, desembargadora Maria do Rocio Santa Ritta.

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp 

Continua depois da publicidade

O texto constará que o Tribunal não identificou irregularidades que configurem crimes eleitorais nas denúncias do processo. O argumento da defesa de Seif era que a ementa não expressava com clareza o resultado do julgamento.

Originalmente, houve divergência entre os membros do Tribunal ao julgar Seif – o que gerou o impasse. A relatora, que teve o voto vencido, considerou que houve indícios de crime eleitoral, mas que não havia provas de que as irregularidades teriam sido suficientes para desequilibrar a eleição. É essa observação que deixará de constar no acórdão.

Para a defesa de Seif, esta é uma mudança importante porque o processo subirá em breve ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. A menção a possível crime eleitoral era uma “pedra no sapato” do senador na próxima fase.

Outros dois recursos, movidos pela coligação Bora Trabahar (PSD, União Brasil e Patriota) e pela defesa do empresário Luciano Hang, que também é parte na ação, foram analisados pelo TRE, mas foram rejeitados pelo Tribunal. Representaram o senador os advogados João Veloso Gomes, Lucas Zenatti e Juliano Cavalcanti.

Leia mais

Tática “suicida” de Jorge Seif em Brasília preocupa aliados

Delegado da Lava Jato está por trás de “boom” nas investigações de crimes financeiros em SC

De deputados a governador, quem são os catarinenses que irão à posse de Javier Milei

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total