Navegue por

publicidade

Darci

Chapecó

Feira da indústria da carne também tem produtos para vegetarianos

Compartilhe

Por Darci Debona
14/09/2018 - 05h00 - Atualizada em: 14/09/2018 - 05h00

Uma das novidades da 12ª Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne, a Mercoagro 2018, é a presença de produtos voltados para o público vegetariano. Uma das empresas expositoras, Bremil, que é do Rio Grande do Sul, está mostrando uma salsicha e patê vegetarianos.

De acordo com o gerente comercial da empresa, Juliano Dallanora, as indústrias de carne tem uma capacidade ociosa que pode ser ocupada para produção industrial de produtos voltados ao público vegetariano, que já atinge cerca de 30 milhões de pessoas no Brasil e cresceu 75% desde 2012.

"É um público que já não é consumidor de produtos cárneos mas que as indústrias do setor podem atender usando seus conhecimentos e capacidade ociosa para desenvolver produtos saborosos que podem reproduzir a textura e as características sensoriais da carne" – explicou.

Ele afirmou que nesses produtos são utilizados soja óleo de soja e óleo de girassol. O patê e a salsicha são lançamentos na feira e, nos próximos dois meses um cliente da empresa vai lançar uma fábrica de hambúrguer vegetariano.

Além disso a empresa também lançou uma salsicha com 15% menos sódio do que o permitido pela legislação.

 

Tecnologia para ter mais eficiência

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó, Cidnei Barozzi, disse que a Mercoagro está se caracterizando pelo uso da tecnologia para ter mais eficiência e reduzir custos.

"Muitos processos estão sendo automatizados pra otimizar a produção e fazer mais com menos", destacou.

O empresário Gustavo Martins, diretor da Soma Sul, empresa de Chapecó que está expondo na Mercoagro, disse que o setor de frigoríficos ainda tem muito a avançar nesse aspecto, em comparação com outros setores.

"O Brasil vai continuar sendo um grande fornecedor de proteína para o mundo e as empresas precisam investir mais em automação e processos de controle e para isso precisam de equipamentos que deem maior eficiência e segurança", explicou Martins.

Ele citou como exemplo duas máquinas que está lançando na feira, um detector de metal, que pode encontrar partículas de até um milímetro nos produtos, e um aparelho de raio X, que custa US$ 80 mil, mas que permite detectar plástico e pedaços de ossos na carne. Este aparelho é uma exigência de mercados como o japonês, que é um dos que melhores remunera as exportações de frangos e suínos de Santa Catarina.

 

Aeroporto lotado

A Mercoagro deve receber cerca de 15 mil visitantes do Brasil e também de outros 17 países. Com esse movimento o aeroporto Serafim Enoss Bertaso, de Chapecó, está praticamente lotado. Nesta semana era possível ver até oito aeronaves particulares estacionadas no pátio do aeroporto.

Leia também:

Dois foragidos do presídio de Xanxerê são capturados em Campo Erê

 

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação