nsc

publicidade

Darci

Chapecó

Médico é condenado por cobrar para atender pelo SUS

Compartilhe

Por Darci Debona
07/02/2019 - 11h48 - Atualizada em: 11/02/2019 - 16h36

Um médico de Chapecó foi condenado a dois anos e quatro meses de prisão por cobrar para fazer cirurgias pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O neurocirurgião Cleiton Piekala teve a pena substituída por serviços à comunidade e ao pagamento de dez salários mínimos. Também terá que reparar danos pagando R$ 3 mil para uma das vítimas e R$ 5 mil para outra.

Na ação penal o Ministério Público de Chapecó demonstrou que o médico aproveitava-se de sua condição de atendimento no Hospital Regional do Oeste e da vulnerabilidade das vítimas para solicitar dinheiro e agilizar o atendimento, furando a fila do SUS.

— Os novos pacientes, que entravam pelo ambulatório do Hospital Regional do Oeste, desistiam de aguardar a realização de cirurgia gratuita e procuravam a rede privada para acelerar o processo – escreveu a juíza na decisão.

O promotor de justiça, Eduardo Sens dos Santos, solicitou aumento do valor da multa para R$ 78 mil.

O advogado de defesa do médico, Fábio Detoni, disse que já recorreu da decisão ao Tribunal de Justiça.

— A condenação é infundada pois foi baseada em depoimentos contraditórios, não há provas e nem houve intenção de pedir dinheiro – disse.

Deixe seu comentário:

Darci Debona

Darci Debona

Darci Debona

Repórter que traz os fatos mais importantes de Chapecó e região em destaque. A política, a economia, a segurança e o cotidiano do Oeste de Santa Catarina pelo olhar de quem conhece a região.

darci.debona@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade