nsc
nsc

SC discute impactos da erradicação da aftosa no país

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
17/12/2018 - 18h37 - Atualizada em: 17/12/2018 - 18h38
Santa Catarina já não vacina contra a aftosa desde 2000
Rastreamento do rebanho bovino foi uma das medidas para conquistar o certificado de zona livre de aftosa sem vacinação

Único estado com certificação internacional de zona livre de aftosa sem vacinação, Santa Catarina deve perder esse diferencial nos próximos anos, de acordo com o que prevê o Plano Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa. Os riscos e oportunidades dessa mudanças serão discutidos no Fórum Catarinense de Prevenção à Febre Aftosa, que inicia às 14h desta terça-feira, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desatres (Cigerd), em Florianópolis.

O secretário de Agricultura do Estado, Airton Spies, disse que esse diferencial permitiu compensar o custo mais alto do milho no estado, que não produz nem a metade do consumo, acessando mercados diferenciados como Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul, no caso da carne suína. Isso permitiu que Santa Catarina ampliasse suas vendas, que representam mais da metade da carne de porco que o Brasil exporta.

A partir do ano que vem os estados do Paraná, Rondônia e Acre devem retirar a vacinação, coisa que Santa Catarina já fez em 2000. Depois de dois anos eles poderão tentar o certificado da Organização Mundial de Saúde Animal, o que Santa Catarina obteve em 2007.

Com isso o estado pode perder a exclusividade de alguns mercados.

- Já estamos trabalhando na busca de outros diferenciais, que são o saneamento da brucelose e tuberculose, o desempenho ambiental e o bem estar animal – explicou Spies.

O futuro secretário da Agricultura anunciado ontem, o diretor-executivo do Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne), Ricardo de Gouvêa, também será um dos palestrantes do evento.

Darci Debona

Colunista

Darci Debona

Repórter que traz os fatos mais importantes de Chapecó e região em destaque. A política, a economia, a segurança e o cotidiano do Oeste de Santa Catarina pelo olhar de quem conhece a região.

siga Darci Debona

Darci Debona

Colunista

Darci Debona

Repórter que traz os fatos mais importantes de Chapecó e região em destaque. A política, a economia, a segurança e o cotidiano do Oeste de Santa Catarina pelo olhar de quem conhece a região.

siga Darci Debona

Mais colunistas

    Mais colunistas