publicidade

Navegue por
Darci

Tomate já subiu 157% nos supermercados do Oeste

Compartilhe

Por Darci Debona
13/11/2018 - 18h18 - Atualizada em: 13/11/2018 - 18h18
Alta do tomate tem contribuído para alta da cesta básica
Baixa oferta de tomate acabou elevando o preço para mais de R$ 7 por kg nos mercados de Chapecó

O tomate continua sendo um dos vilões da mesa dos brasileiros, inclusive tendo influência na inflação do último mês. Em Chapecó, por exemplo, foi um dos produtos que contribuiu para o aumento de 5% na cesta básica de novembro, segundo levantamento do Centro de Ciências Econômicas da Unochapecó, em parceria com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom).

Em outubro o tomate comum já tinha subido mais de 70% e, em novembro, mais 44%. No ano o aumento é de 157% e o preço médio em Chapecó é de R$ 7,14 por quilo. Isso que é o tomate comum.

De acordo com empresas de distribuição de hortifrutigranjeiros entre os motivos do aumento estão o excesso de chuvas que dificulta a colheita e também a pouca oferta no mercado. Isso tem influência também em outros produtos de origem do campo. A batata inglesa aumentou 66%, a cebola teve aumento de 62%, e, a alface, 32%.

Os produtos que tiveram maior queda foram a laranja para suco e a banana, com 16%.

A cesta básica com 13 produtos custa R$ 337,89 em Chapecó, R$ 18 a mais do que no mês passado. Já o cesto com 57 itens custa R$ 1.346,84, com aumento de R$ 15.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação