nsc
    nsc

    Governo de Carlos Moisés

    Incógnita atinge futuro de cargos de diretores na Segurança Pública

    Compartilhe

    Por Diogo Vargas
    20/12/2018 - 08h28 - Atualizada em: 20/12/2018 - 08h29
    (Foto: Diorgenes Pandini/Arquivo)

    A gestão compartilhada no comando da Secretaria de Segurança Pública (SSP) a partir de 2019, conforme anunciado pelo governador eleito Carlos Moisés (PSL), gera dúvidas sobre o que acontecerá com a estrutura administrativa da área.

    Hoje ela tem ao menos 13 cargos comissionados ligados ao gabinete do secretário. Pelo pouco que foi revelado até agora, a figura do secretário deixará de existir na proposta de Moisés e a área será gerida por um conselho entre as polícias Civil e Militar, Bombeiros e Instituto Geral de Perícias (IGP).

    Rodízio

    No comando da secretaria, ficará um presidente do conselho escolhido entre as instituições por um ano em sistema de rodízio.

    O futuro governo ainda não divulgou detalhes de como funcionará a equipe nem se os cargos comissionados abaixo do secretário continuarão ou serão extintos.

    Os cargos da estrutura são os seguintes:

    Secretário-adjunto;

    Diretor administrativo e financeiro;

    Diretor de Planejamento e Avaliação;

    Diretoria de Informação e Inteligência;

    Diretoria de Formação e Capacitação;

    Diretoria de Integração;

    Diretoria de Segurança Cidadã;

    Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações;

    Conselho Estadual de Entorpecentes - CONEN;

    Consultoria Jurídica;

    Corregedoria Geral;

    Assessoria de Imprensa;

    Ouvidoria.

    Leia mais notícias e análises de Diogo Vargas

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas