Florianópolis
publicidade
Eduarda

Pesca

Análise busca respostas para morte de peixes no Rio Caveira

Compartilhe
Por Eduarda Demeneck
16/04/2018 - 06h35 - Atualizada em: 16/04/2018 - 06h35
Mortandade ocorre há mais de um mês e uma única espécie, o Cará, é encontrada morta.
Mortandade ocorre há mais de um mês e uma única espécie, o Cará, é encontrada morta.
(Foto: )

A Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina mandou para Lages técnicos de um laboratório de Florianópolis, para que fossem feitas análises da água do Rio Caveiras, que passa pela cidade. O objetivo é identificar as causas da mortandade de peixes que vem ocorrendo no local.

O cheiro forte às margens do rio denuncia que por ali algo não vai bem. A morte dos animais começou a ser registrada no início do mês passado. Quem pescava nas águas teve que parar a atividade.

– A pesca faz parte da minha vida e eu estou chateado com isso, fiquei sem saber o que fazer – lamenta o aposentado Pedro Paulo Boell.

O que chama atenção é que a maioria das mortes está acontecendo em apenas uma espécie, o Cará (Geophagus brasiliensis). Segundo a Polícia Militar Ambiental, não é possível precisar a quantidade de peixes que morreram nos últimos dias. Mas eles afirmam serem muitos, por isso a preocupação em descobrir o que está acontecendo.

Vários fatores, como a poluição e o uso de agrotóxicos, podem ter contribuído para as mortes. A secretaria de Águas e Saneamento de Lages também fez análises no local, mas não conseguiu chegar a uma conclusão. Agora, depois do resultado feito pelo laboratório de Florianópolis – que deve estar pronto em 15 dias –, a Polícia Militar Ambiental começará um plano de ação específico para evitar que mais peixes morram.

Veja também:  Estrada que dá acesso à Pedra Furada é revitalizada Policiais militares atuam em escolas de São Joaquim

Leia outras publicações de Eduarda Demeneck

Técnicos de laboratório da Capital estiveram em Lages para recolher material para análise
Técnicos de laboratório da Capital estiveram em Lages para recolher material para análise
(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação