nsc
nsc

Meio-Oeste

Mesmo com UTIS lotadas, festas clandestinas são flagradas em Caçador

Compartilhe

Eduarda
Por Eduarda Demeneck
01/03/2021 - 08h46 - Atualizada em: 01/03/2021 - 08h48
Festas clandestinas são flagradas em Caçador
Festas clandestinas são flagradas em Caçador (Foto: Polícia Militar / Divulgação)

Em Caçador, no Meio-Oeste, foram, pelo menos, 10 flagrantes de festas clandestinas no fim de semana. Sete de confraternizações em residências, com aglomerações de pessoas em churrascos, festas de aniversário, e outras três de festas no interior. Todas foram interrompidas pela Polícia Militar e boletins de ocorrência foram registrados.

>>Discussão e briga durante churrasco terminam com homem espancado até a morte em Timbó

- O que chamou a atenção é que, em uma das aglomerações, havia dezenas de pessoas bebendo e dançando, com música alta, luzes e até um globo de teto, daqueles que existem em danceterias - destacou o 1º tenente Cleiton Roberto Fischer, comandante das operações do dia.

>>SC tem mais de 95% de ocupação de UTIs adulto em 5 das 7 regiões

Para chegar aos locais em que as festas estavam acontecendo a polícia investigou os estabelecimentos de venda de bebidas alcoólicas e o destino delas. Segundo a PM de Caçador, a maior parte dos flagrantes foi de pessoas em casas e chácaras que desrespeitavam o decreto em vigência do governo estadual, que proíbe a realização de eventos e de atividades não essenciais no fim de semana. 

>>Pacientes que chegam às UTIs em SC são mais jovens, mais graves e sem comorbidades Caçador é uma das cidades da macrorregião do Meio-Oeste e Serra que tem hospital para o tratamento da Covid-19. A situação preocupa porque a cidade está com todos os leitos de UTI Covid ocupados. No hospital Maice de Caçador, inclusive, essa alta na demanda está refletindo na falta de insumos para atender os pacientes. O hospital chegou a publicar nas redes sociais um pedido de ajuda da comunidade na compra de medicamentos para intubação, luvas, máscaras além de dinheiro para compra de bombas de infusão. 

>>Com falta de insumos hospital de Caçador pede ajuda da comunidade

Em Lages, multa de R$ 21 mil

Em Lages um decreto municipal restringe horários nas atividades comerciais. De segunda à sexta, os estabelecimentos com atividades não essenciais podem funcionar até às 21h, na cidade. Quem descumpriu essas medidas recebeu multa de R$ 21 mil. Na última sexta-feira (26), dois estabelecimentos foram fiscalizados e flagrados descumprindo o decreto em vigência. A multa de R$ 21,7 mil foi aplicada para os dois. Desde semana passada a fiscalização foi intensificada por viaturas da Defesa Civil, Diretoria de Trânsito, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar.

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Mais colunistas

    Mais colunistas