publicidade

Navegue por
Eduarda

Primeiro centro tecnológico de Santa Catarina fatura mais de R$ 2 milhões por ano

Compartilhe

Por Eduarda Demeneck
12/12/2018 - 08h45 - Atualizada em: 15/12/2018 - 01h53
Prefeitura de Lages/Divulgação
Prefeitura de Lages/Divulgação

O Parque Órion, localizado em Lages foi o primeiro dos 13 Centros Tecnológicos a ser inaugurado no estado. Desde 2016 quando foi implantado vem mudando o cenário do setor de Tecnologia da Região. Hoje o local abriga 61 empreendedores e mais de 140 pessoas trabalhando nas empresas. São 80 colaboradores diretos com média salarial de R$ 2 mil, sendo que 78% possuem ensino superior completo e 22% estão em graduação. O local desenvolvido para ideias empreendedoras já tem 89% do espaço ocupado.

“Aqui no Órion são utilizadas metodologias de nível mundial. O planejamento era lotar o prédio em cinco anos. Grande parte destas empresas nem existiam um ano atrás. Os resultados são ótimos neste curto prazo. Há trabalho a se fazer, por exemplo, a prefeitura está arruando a parte externa ao redor do prédio, estamos preparando o futuro. A missão é desenvolver uma cultura de empreendedorismo e de economia criativa na cidade e na região serrana” – explica o diretor executivo, Claiton Camargo.

Por ano são mais de R$ 2 milhões de faturamento, mais de R$ 250 mil em impostos recolhidos e mais de R$ 650 mil investidos em pesquisa, desenvolvimento e engenharia não-rotineira. Lages aos poucos vem se destacando no setor tecnológico, no Sinapse da Inovação, por exemplo, que é um programa de incentivo ao empreendedorismo inovador e que oferece recursos financeiros para os empreendimentos, a cidade fica em 3º lugar no número de projetos cadastrados, são 11 empresas da Serra premiadas, com recursos de R$ 99 mil.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação