publicidade

Estela

Irregularidade

Celesc alerta sobre golpe em nome da Aneel

Compartilhe

Por Estela Benetti
16/07/2019 - 20h29 - Atualizada em: 16/07/2019 - 20h29

A Celesc informa que nos últimos dias clientes da companhia têm recebido mensagens em nome da Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, com o objetivo de cobrar dívidas, mas trata-se de uma irregularidade. Segundo a Celesc, a Aneel não costuma encaminhar e-mails que remetem a links para fazer download ou consultar informações, nem com faturas de cobranças. Quem receber e-mail assim, não deve abrir. Na dúvida, ligar para 167, número gratuito da companhia.

Confira abaixo a íntegra do texto da Celesc:

"Celesc alerta sobre novo golpe. Fique Atento!

Golpistas usam mensagens da Aneel acerca de cobranças de irregularidades

Nos últimos dias, a empresa vem registrando casos de consumidores da Celesc que teriam recebido mensagens da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) acerca de cobranças de irregularidades. Sobre o assunto, a ANEEL se manifestou informando que somente mantém contatos com consumidores que previamente acessaram a Ouvidoria Setorial (via telefone 167, Fale Conosco ou mediante correspondência), e a fim de dar resposta aos pleitos por eles registrados no Sistema de Gestão de Ouvidoria (SGO) acerca de procedimentos adotados pelas distribuidoras. Todavia, em casos tais, o consumidor é notificado de forma individualizada, com identificação nominal do reclamante e o número de registro da sua solicitação de ouvidoria no SGO, com todos os fundamentos jurídicos e valores discriminados expressamente na comunicação, seja ela feita por meio de carta ou e-mail. Em nenhuma hipótese a ANEEL encaminha e-mails que remetem a links para fazer download ou consultar informações, e tampouco com faturas ou cobranças. Portanto, se você receber algum e-mail semelhante, não clique nos links pois trata-se de uma fraude. E, se estiver em dúvida, ligue no 167 – a ligação é gratuita."

Leia também: Celesc faz alerta sobre golpes envolvendo cobranças indevidas de faturas

Deixe seu comentário:

publicidade