nsc
nsc

ASSUNTOS INTERNACIONAIS

Em Brasília, secretária fala sobre medidas para SC ampliar negócios internacionais

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
30/04/2021 - 19h17 - Atualizada em: 30/04/2021 - 19h26
Secretária Daniella Abreu (C) com o assessor do MCT Bernardo Milano (D)
Secretária Daniella Abreu (C) com o assessor do MCT Bernardo Milano (D) (Foto: SAI, Divulgação)

Em série de visitas a ministérios e embaixadas esta semana, a secretária executiva de Assuntos Internacionais (SAI) do governo de Santa Catarina, Daniella Abreu, tratou de temas voltados ao comércio exterior e atração de investimentos por meio do programa Invest SC. Segundo ela, o diálogo foi aberto e houve um alinhamento de pautas do Estado com o que ministérios estão tratando. 

Daniella Abreu esteve no Ministério da Economia, onde conversou com o secretário de Comércio Exterior, Lucas Ferraz, sobre a equalização do sistema de drawback, que é a suspensão de impostos para insumos utilizados em produtos voltados ao comércio exterior. Ela se comprometeu a fazer um estudo sobre os impactos de mudança no sistema em Santa Catarina e apresentar à Secretaria de Comércio Exterior os resultados.

Multinacionais revelam por que investem em Santa Catarina

Com o subsecretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Bruno Portela, a secretária catarinense falou sobre redução do custo Brasil e abertura econômica. Essa é uma promessa do governo federal que preocupa o setor produtivo catarinense.

No Ministério da Ciência e Tecnologia, Daniella Abreu conversou com o assessor especial de assuntos internacionais, Bernardo Milano, sobre a possibilidade de projetos de cooperação ineternacional em inovação.

A secretária conversou com o Itamaraty sobre a possível realização do Santa Catarina Day, em Brasília, porque os diplamatas estrangeiros não estão podendo viajar ao Estado devido à pandemia. Ela falou também sobre as ações de SC para atrair investimentos estrangeiros. 

Com a Apex Brasil, a secretária tratou da participação de SC no Fórum de Investimentos Brasil (BIF) no fim de maio e na Expo Dubai em outubro. Na embaixada de Luxemburgo, os temas foram fintechs e pesquisa aeroespacial, e na JiCA, agência japonesa de cooperação que financia projetos da Casan, o assunto foi cooperação técnica na área de economia do mar. 

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas