nsc
nsc

Engenharia perde

Engenharia de SC perde o professor e pesquisador Wilson Guesser 

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
25/02/2020 - 16h39 - Atualizada em: 25/02/2020 - 16h54
O professor Wilson Luiz Guesser Foto: Acervo pessoal (Linkedin
O professor Wilson Luiz Guesser Foto: Acervo pessoal (Linkedin)

Faleceu nesta terça-feira (25/02), em Itajaí, aos 68 anos, em consequência de um AVC, o professor e doutor em engenharia Wilson Luiz Guesser. Ele era professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville e pesquisador da empresa Tupy SA. Em nota sobre o falecimento (leia abaixo), a Tupy expressa a relevância do “Doutor Guesser” como educador e pesquisador.

Nascido em São Bento do Sul, ele cursou engenharia metalúrgica, mestrado e doutorado na Universidade de São Paulo. Além de professor da Udesc, atuava na área de pesquisa e desenvolvimento da Tupy, multinacional de Joinville que é referência mundial em tecnologia metalúrgica para o setor automotivo.

O velório será a partir das 18h desta terça-feira, na Capela Mortuária Prever, rua Tuiuti, número 1026, bairro Iririú, em Joinville.

“Pesquisador brilhante”, diz a Tupy

“É com extremo pesar que a Tupy recebe a notícia do falecimento do Doutor Engenheiro Wilson Luiz Guesser, ocorrido hoje, 25 de fevereiro, em Itajaí.

Dr. Guesser, pesquisador brilhante, iniciou sua formação na Escola Técnica Tupy. À época, já se destacava e ingressou na Engenharia Metalúrgica, na Escola Politécnica da USP. Após finalizar sua graduação, em 1977, começou sua carreira na Tupy e, desde então, dedicou-se ao desenvolvimento da Engenharia Metalúrgica, de Materiais e ao Meio Ambiente.

Perdemos nós e perde a ciência. Seus livros, artigos técnicos e patentes transformaram a indústria brasileira, colaboraram com a construção da grande empresa global que a Tupy se tornou, e continuarão sendo referência no desenvolvimento de novos materiais.

Entre seus legados, destacamos projetos com institutos e universidades em todo o mundo, conectando o ambiente acadêmico à indústria. Em sua busca contínua pela ampliação da utilização do ferro fundido, foi responsável pela introdução pioneira do ferro fundido vermicular à produção de blocos e cabeçotes de motor. Sua produção científica extrapolou os muros da Tupy e alcançou relevância mundial.

Fonte de inspiração, Guesser e sua generosidade em compartilhar seu vasto conhecimento promoveram a formação de grandes profissionais na vida acadêmica, orientando mestrandos e doutorandos.

Mais do que o conhecimento, herdamos o exemplo de comprometimento, persistência e determinação. Em nossa despedida, reforçamos a nossa imensa gratidão à sua trajetória e ao legado que deixou à Tupy, aos colegas, alunos, amigos e à engenharia. Que suas ideias, ideais e ousadia sigam influenciando muitos pesquisadores pelo mundo.

Agradecemos à família com quem compartilhamos a felicidade de ter convivido com ele e prestamos nossas condolências”.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas