nsc

publicidade

Estela

Evento

ExpoInovação mostra a força de Joinville na tecnologia 

Compartilhe

Por Estela Benetti
04/09/2019 - 06h00
(Foto: Divulgação)

Maior polo econômico catarinense, Joinville realiza a ExpoInovação para impulsionar o setor de tecnologia de um modo geral e também para encontrar soluções para necessidades específicas.

No evento que começou na terça-feira e segue nesta quarta, uma das prioridades é debater as alternativas de fomento financeiro para startups e outras empresas inovadoras, observa o secretário Municipal de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável, Danilo Conti. Por isso a associação Join.

Valle lançou nesta terça-feira (3) o programa Smart Money. O evento debateu também a participação de startups como alternativas de investimentos sociais, numa iniciativa em colaboração com o Núcleo de Tecnologia da Associação Empresarial de Joinville (Acij).

— O Smart Money visa criar uma cultura de investimento de risco na região e fomentar o empreendedorismo na área de tecnologia – explica Danilo Conti. 

Segundo ele, o Ágora Tech Park, inaugurado este ano no Joinville Busines Park, foi uma iniciativa privada viabilizada a partir de sugestões da Join.Valle para suprir a falta de um centro de inovação. O presidente do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (Comciti), Fabiano Dell Agnolo, disse que outras iniciativas são estudadas para fortalecer o setor e também a ExpoInovação, para que se torne um evento mais relevante. 

A Expo contou nesta terça-feira (3) também com o Fórum de Inovação Social, um evento satélite organizado pelo Núcleo de Tecnologia e Inovação da Associação Empresarial de Joinville (Acij). A realização foi com parceria da incubadora Cause, do Inovapark, que trouxe, entre os exemplos, o modelo de aceleração da Artemisia e o case Saúde 4.0 do município de Joinville, observou a presidente do núcleo, Luciana Marotto Homrich. 

Segundo o secretário de Saúde local, Jean Rodrigues, os serviços públicos na área são utilizados pelas famílias de menor renda. As pessoas de maior renda usam serviços de saúde e educação privados. A proximidade com o setor de tecnologia visa mostrar a importância da saúde e educação de qualidade para todos para que o desenvolvimento econômico seja mais pleno no futuro. 

Saúde 4.0 

Um dos municípios que mais investem em saúde no Brasil, quase 40% da receita, Joinville está digitalizando os serviços do setor e investindo em prevenção, o que denomina Saúde 4.0. 

— Hoje estamos investindo em prevenção, que é o novo “mindset” de saúde no mundo. Nossas unidades não são mais chamadas de postos, mas de espaços de saúde ou parques de saúde. Nos parques temos pista para caminhadas, horta, orquidário e concha acústica. O acesso a medicamentos e consultas passou a ser secundário – informa o secretário da pasta, Jean Rodrigues. 

Para acabar com as filas de madrugada, o município passou a contratar médicos por oito horas por dia frente aos contratos de três horas. Aí saiu de 380 mil atendimentos-ano para quase 890 mil atendimentos-ano. 

TI no social 

Exemplos de investimentos em startups na área social apoiados pela aceleradora Artemisia, de São Paulo, foram apresentados no Fórum Social da ExpoInovação, em Joinville, com mediação de Paulo Boneff, gerente de responsabilidade social da Gerdau, e participação do gerente de Inovação e Sustentabilidade da Vedacit, Luis Fernando Guggemberg. Maira Peres, de Porto Alegre, apresentou a Diosa, plataforma que atua com reforma de imóveis e Grazielly Silva falou sobre a Repagina.me, de São Paulo, que oferece serviços de arquitetura para pequenos negócios em comunidades. Gerdau e Vedacit são apoiadoras da Artemisia. 

ExpoInovação 

Lideranças das áreas de política e economia de Joinville estão confiantes de que o município conseguirá um crescimento acelerado nas áreas de tecnologia e inovação. Esse foi o tom dos discursos nesta terça-feira à noite para um público de 500 pessoas que lotou o Teatro Juarez Machado na abertura oficial da sétima ExpoInovação, promovida pelo município com apoio de entidades do setor e empresas privadas. O prefeito Udo Döhler voltou a desafiar empresários e profissionais do setor, afirmando que em 15 anos o município poderá ser líder em inovação na América Latina. O secretário de Desenvolvimento, Danilo Conti e o presidente do 

Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (Comciti), Fabiano Dell Agnolo também falaram sobre os desafios de tornar Joinville um polo tecnológico relevante. 

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

estela.benetti@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade