nsc
    nsc

    Negócios internacionais

    Fiesc lança plataforma para ajudar na internacionalização de empresas

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    21/10/2020 - 10h26
    Na foto, turbina para geração de energia com vapor de dejetos de cana de açúcar que a WEG exportou para a Argentina
    Na foto, turbina para geração de energia com vapor de dejetos de cana de açúcar que a WEG exportou para a Argentina (Foto: WEG, Divulgação)

    Em mais um passo para colaborar na internacionalização de empresas, a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) lança nesta quarta-feira, às 15h, uma plataforma digital no portal www.internacionalizacao.fiesc.com.br. Ele integra o Intercomp, programa voltado a competitividade para internacionalização de empresas da federação. Essa nova plataforma, que poderá ser acessada também pelo celular, reúne uma série de serviços para comércio exterior oferecidos pela Fiesc e também por outras instituições como Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, a Apex e Sebrae nacional. Entre os serviços disponíveis estão 11 passos para uma empresa exportar ou importar.

    Empresa de tecnologia de SC apresenta pedido para abrir capital na B3

    Apesar de ser uma plataforma para o setor industrial, empresas de comércio e serviços também podem participar. Ela oferece muitos serviços gratuitos e outros pagos. O avanço da internacionalização de indústrias é uma das prioridades do programa de trabalho do presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar. A economia catarinense conta com diversos exemplos sobre a importância da internacionalização de empresas.

    Um deles é a WEG, de Jaraguá do Sul, gigante que chamou a atenção este ano por ter 13 acionistas na lista de bilionários da Forbes e também virou a queridinha da bolsa de valores brasileira por apresentar negócios consistentes e lucro alto a cada trimestre. Outro exemplo é a Neogrid, de Joinville, empresa de software para suprimentos que tem filiais nos Estados Unidos e Europa e ontem apresentou pedido para abrir capital na bolsa brasileira, a B3.

    No ecossistema de inovação de Florianópolis, várias empresas estão avançando na internacionalização com exportações e até com abertura de filiais lá fora. Entre os exemplos estão a Resultados Digitais, que além de escritórios no Brasil está presente com unidades em Bogotá e Cidade do México, e a Neoway, que tem unidades em Nova York e Lisboa.

    O presidente da Resultados Digitais, Eric Santos, foi um dos palestrantes, ontem, no Case Startup Summit, maior evento de startups da América latina, no qual é possível participar gratuitamente.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas