nsc
nsc

Resultados

Lucro da Celesc cresce 46% e chega a R$ 299,3 milhões no semestre

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
06/08/2021 - 19h19 - Atualizada em: 06/08/2021 - 20h40
Subestação da Celesc em Araquari, Norte de SC
Subestação da Celesc em Araquari, Norte de SC (Foto: Peterson Paul, Divulgação, BD)

As empresas que integram o grupo Celesc encerraram o primeiro semestre de 2021 com lucro líquido de R$ 299,3 milhões, 46,2% superior ao do mesmo período do ano passado, que foi afetado pela pandemia. No segundo trimestre do ano, o lucro líquido da companhia alcançou R$ 100,15 milhões, com crescimento de 65% em relação aos mesmos meses de 2021, quando ficou em R$ 60,68 milhões.

Receba as principais informações de Santa Catarina pelo WhatsApp

Os melhores resultados apresentados no balanço da companhia divulgado nesta sexta-feira ocorreram em função da retomada da economia, que motivou aumento de 18% no consumo de energia no segundo trimestre frente aos mesmos meses de 2020.

No primeiro semestre, a receita operacional líquida do grupo somou R$ 4,935 bilhões, 20,89% superior a dos mesmos meses de 2021, que somou R$ 2,082 bilhões. No segundo trimestre, a receita líquida alcançou R$ 2,4 bilhões, 22,3% maior que a do mesmo período do ano passado, de R$ 1,972 bilhão.

Os clientes da Celesc consumiram, no segundo trimestre deste ano, 6.792 GWh frente a 5.742 GWh no mesmo período de 2020. Houve também um aumento de 3,1% no total de consumidores da companhia, que fechou o segundo trimestre com 3,179 milhões de unidades conectadas. 

- Esse excelente resultado é reflexo da recuperação da economia catarinense na comparação realizada entre trimestres. Destacamos que praticamente todas as classes de consumo apresentaram expressivas recuperações no tocante ao consumo de energia, tanto no mercado cativo quanto no mercado livre. A indústria e o comércio cresceram 23,6% e 16,3%, respectivamente, frente ao mesmo período de 2020 – explicou a companhia no balanço.

O consumo residencial cresceu 5,4% no mesmo período, o rural avançou 4,9%, o de suprimentos teve alta de 22,2%. O consumo cativo de energia teve expansão de 11,9% e o de consumidores livres, que são empresas, tiveram alta de 29,7%.

A Celesc fechou o primeiro semestre com Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 548,4 milhões, 26,5% maior que o do mesmo período do ano passado. No segundo trimestre, esse resultado ficou em R$ 190,3 milhões, 29,6% superior ante os mesmos meses de 2020.

Quanto a investimentos, a empresa aportou R$ 310,5 milhões no semestre, 16,55% superior frente ao mesmo intervalo do ano anterior. No trimestre foram R$ 157,4 milhões investidos. A maior parte dos recursos foi destinada para melhoria do sistema, eficiência operacional e modernização da Celesc D.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas