nsc
    nsc

    Pré-pandemia

    Lucro da Celesc cresce 98% no primeiro trimestre

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    11/05/2020 - 07h48 - Atualizada em: 11/05/2020 - 09h40

    O impacto negativo da pandemia na vida e nos resultados das empresas foi baixo no primeiro trimestre em Santa Catarina. No balanço do período, apenas 13 dias foram afetados. Por isso, o balaço da Celesc do primeiro trimestre apresenta resultados positivos. O lucro líquido alcançou R$ 144 milhões, 98,2% superior ao do mesmo período de 2019 (R$ 72,7 milhões) e o Ebitda teve alta de 37,9%.

    A receita operacional líquida ficou em R$ 2 bilhões, com leve recuo de -0,7%; e o PMSO, que são as despesas gerenciáveis, incluindo pessoal, ficou em R$ 212,3 milhões, com redução de 0,9% em função de cortes de custos efetuados. Investimentos da companhia no primeiro trimestre somaram R$ 129,8 milhões, 2% mais que no mesmos meses de 2019.

    No primeiro trimestre, houve redução de 2,3% no mercado cativo de energia na área de concessão da Celesc, devido à queda do consumo das classes residencial (-3,6%), industrial (-6,1%) e comercial (-3%). Essa retração ocorreu principalmente porque no ano anterior o consumo superou as expectativas e cresceu 8%.

    O presidente da companhia, Cleicio Poleto Martins, concede entrevista coletiva virtual na manhã de hoje para falar do balanço e de novas informações reativas aos impactos da Covid-19 na companhia. A empresa antecipou que em função da queda de consumo, crescimento da inadimplência entrou numa situação de vulnerabilidade financeira e está realizando diversas ações para enfrentar essa nova crise.

    Está trabalhando junto com o Ministério das Minas e Energia, Ministério da Economia, Aneel e outras instituições para amenizar a crise. A expectativa é de que o governo aprove uma linha de crédito emergencial para o setor esta semana.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas