nsc

publicidade

Estela

PEC

Mudanças propostas na reforma tributária simplificam, mas não reduzem carga de impostos 

Compartilhe

Por Estela Benetti
18/06/2019 - 06h10 - Atualizada em: 18/06/2019 - 17h35

A indústria brasileira, em especial a catarinense, considera que a reforma da Previdência está encaminhada e será aprovada. Por isso, começa a trabalhar pela aprovação da reforma tributária. Nesta segunda-feira (17), o gerente de Política Fiscal e Tributária da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Mário Sérgio Carraro Telles, falou sobre a proposta que tramita na Câmara dos Deputados (PEC 45/19) na reunião conjunta das câmaras de Assuntos Tributários e da Micro e Pequena Indústria da Fiesc em Florianópolis. Segundo ele, a proposta não reduz a carga tributária, mas simplifica bastante o sistema brasileiro.

Entre as mudanças sugeridas estão a redução da cumulatividade e do custo tributário sobre os investimentos, fim do Imposto sobre Serviços (ISS), também fim do IPI, PIS e Cofins (tributos federais) e do ICMS (tributo estadual). Serão substituídos por um tributo de valor agregado, o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS) sob gestão da União, Estados e municípios. Um outro imposto federal incidirá sobre serviços específicos (Imposto Seletivo).

Na opinião de Telles, são negativas as propostas na PEC de manutenção do IOF, o período de transição e a falta de instrumentos para o desenvolvimento regional. O evento teve as participações do diretor Institucional e Jurídico da Fiesc Carlos Kurtz, do presidente da Câmara da Micro e Pequena Indústria Célio Bayer, e de Henrique Junqueira, assessor legislativo do senador Jorginho Mello.

Leia também

Quase R$ 300 milhões

Indústrias catarinenses tiveram incentivo via Prodec concedido para investimentos que somam quase R$ 300 milhões e vão gerar cerca de 3,5 mil novos empregos diretos e indiretos. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) habilitou as empresas ao programa. Entre os projetos estão o da Portobello, em Tijucas, de R$ 155 milhões e o da Cerâmica Urussanga, de R$ 84,4 milhões. Na inauguração da unidade da Portobello sexta, o governador Carlos Moisés disse que o governo se inspira no setor privado para fazer melhores entregas à população.

Microcrédito em alta

Uma das mais renomadas instituições de microcrédito da América Latina, o Banco da Família, de Lages, alcançou a marca de 20 mil clientes ativos no mês de maio. Essa conquista foi celebrada com a convicção de que a expansão planejada para este ano está correta. A instituição já atua em mais de 80 cidades de SC, RS e Paraná. Até dezembro deste ano, a meta é ampliar a rede para mais 47 cidades, informa a fundadora e presidente Isabel Baggio. O Banco da Família oferece crédito para investimento, financiamento de casas, reformas, obras de saneamento, educação e tratamento de saúde.

Atenção ao contorno

Uma das entidades que cobram de forma mais incisiva a conclusão do contorno viário da BR-101 na Grande Florianópolis é a CDL da Capital. O gerente de Articulação e Negócios da entidade, Hélio Leite, acompanhou no final da tarde desta segunda-feira (17) a visita do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, às obras na região. Conforme o ministro, a previsão é de que a conclusão será mesmo no segundo semestre de 2022 em função da complexidade das obras no trecho. Para Hélio Leite, a pressão de todos pela obra trouxe o ministro para essa visita, que prometeu prioridade à conclusão.  

Telefonia celular

Enquanto o setor de telefonia móvel do país espera para o ano que vem mais definições para a tecnologia 5G, as companhias seguem expansão das atuais soluções. O presidente da Oi no Brasil, Eurico Teles, estará em Florianópolis nesta quarta-feira. Terá encontro com 420 colaboradores regionais e contatos com empresas. Em SC, onde tem 2,3 milhões de clientes, a Oi investiu mais de R$ 33 milhões no primeiro trimestre deste ano, 9% mais que no mesmo período de 2018. Ao setor corporativo, oferece soluções em TI, IoT, Big Data, segurança e Cloud Privada.

Aniversário da Acic

A Associação Empresarial de Criciúma (Acic) comemora nesta terça-feira (18), às 19h30min, os 75 anos de atuação, quando vai homenagear ex-presidentes, ex-diretores, empresários e entidades parceiras que colaboraram nessa trajetória. O presidente Moacir Dagostin disse que a Acic é uma entidade se renova e inova sempre.

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

estela.benetti@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade