nsc
    nsc

    Força da economia

    PIB per capita alto não significa que municípios têm muitos moradores ricos

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    16/12/2020 - 11h26 - Atualizada em: 16/12/2020 - 13h09
    Piratuba, município com o maior PIB per capita de SC
    Piratuba, município com o maior PIB per capita de SC (Foto: Prefeitura de Piratuba, Divulgação)

    Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios catarinenses referentes a 2018, e também o PIB per capita do mesmo ano mostram que a geração de riquezas cresceu na maioria dos municípios de Santa Catarina e seguiu distribuição geográfica muito parecida com o ano anterior. O principal ranking de SC pode ser conferido na matéria do colunista Pedro Machado com base nos dados do IBGE divulgados hoje. Em 2018 o PIB total do estado cresceu 3,7% frente ao ano anterior e somou R$ 298,23 bilhões. A maior economia de SC continuou sendo Joinville, que alcançou PIB de R$ 30,785 bilhões e o maior PIB per capita seguiu o de Piratuba, que ficou em R$ 155 mil por habitante/ano.

    Segundo o IBGE, o estado conta com quatro municípios entre os 100 maiores PIBs do Brasil: Joinville em 28º lugar, Itajaí em 36º lugar (R$ 25,4 bilhões), Florianópolis em 45º lugar (R$ 21 bilhões) e Blumenau em 56º lugar (R$ 16 bilhões).

    PIB de SC cresce 3,7% em 2018; estado mantém posição de 6ª maior economia do país

    Os maiores PIBs per capita do estado, que é renda média por habitante/ano, em 2018 foram registrados nos municípios de Piratuba (R$ 155 mil), seguido por Itajaí (R$ 117 mil), Araquari (R$ 113 mil), Vargem Bonita (R$ 86.539,80) e São Francisco do Sul (R$ 80.165,53).

    Vale destacar que alta renda per capita não significa que todos os moradores tenham alta renda ou a cidade tenha muitos milionários. Como o PIB per capita é a soma da riqueza do município dividida pelos seus moradores, isso ocorre mais onde estão sediadas empresas que geram alta receita.

    Em Piratuba, o impulso vem da Usina Hidrelétrica Machadinho, embora a cidade seja polo turístico de águas termais. Em Itajaí, a alta receita vem do complexo portuário; em Araquari vem da montadora BMW, Vargem Bonita tem a indústria de papel Irani e em São Francisco do Sul também tem impulso do setor portuário.

    O prefeito em exercício de Piratuba, vereador Jhonny Sprícigo, confirmou para a coluna que a liderança em PIB per capita vem mesmo da usina, mas disse que o turismo das águas termais também ajuda. Estima-se que a cidade com mais de 5 mil habitantes, tem capacidade de hospedagem quase igual ao número de moradores. Essas vagas incluem aluguel de residência pelo Airbnb ou por outros sistemas, por isso a cidade aparece também como a mais conectada com banda larga no estado (com 183 acessos por cada 100 domicílios segundo a Anatel), outro indicador de desenvolvimento.

    Quando se observa dados de outras épocas e outras fontes, o destaque em renda média era em outros municípios de SC. Uma última estatística do IBGE sobre renda nominal média per capita de 2010 colocava Florianópolis com o maior valor, com R$ 2.096,56 por pessoa, seguida por Balneário Camboriú, com R$ 1.933,90. Dados do Dieese sobre pagamento do 13º salário, colocavam a Capital com a maior média salarial, praticamente o dobro de Joinville, a maior cidade e o maior PIB de SC.

    Apesar de médias que passam por cima de diversas assimetrias, os dados gerais do PIB dos municípios de 2018 confirmam crescimento da economia da maioria das cidades catarinenses numa média acima da brasileira. Também mostram que o estado segue com uma das melhores distribuições geográficas de riqueza do país, sendo a mais descentralizada.

    Maiorres PIBs per capita de SC

    1º - Piratuba - R$ 155.119,78

    2º - Itajaí - R$ 117.712,00

    3º - Araquari - R$ 113.080,67 

    4º - Vargem Bonita - R$ 86.539,80 

    5º - São Francisco do Sul - R$ 80.165,53 

    6º - Treze Tílias - R$ 79.760,98 

    7º - Antônio Carlos - R$ 78.006,01 

    8º - Joaçaba - R$ 64.675,09 

    9º - Botuverá - R$ 62.153,04 

    10º - Pomerode - R$ 61.648,00

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas